Estrada de Porto Acre é rebatizada com nome de ex-prefeito assassinado brutalmente

João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico

João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico

João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico

O Diário Oficial desta terça-feira (8) traz a Lei 3.016 que rebatiza a Rodovia AC-10, também conhecida como Estrada de Porto Acre, para Rodovia João Batista Gomes Asfury, nome do ex-prefeito do vizinho município. A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) aprovou e governador Tião Viana (PT) sancionou a homenagem.

Conhecido pela generosidade, principalmente com os mais necessitados, João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico, que, por ironia do destino, era uma das muitas pessoas que o ex-prefeito mais ajudava. “Trata-se de uma justa homenagem àquele cidadão que é era a cara deste município”, disse um morador.

João Asfury era de uma família tradicional acreana, sendo irmão de um dos expoentes da igreja católica do Acre, o padre Leôncio José Asfury, vigário geral da Diocese de Rio Branco e primo do ex-deputado e hoje secretário de Habitação, Jamy Asfury.

O crime chocou a pequena Porto Acre, que tem somente 1,9 mil habitantes vivendo no núcleo urbano, 13% da população do município, que tem várias vilas como a Vila do V, do Incra e Caquetá, que compreendem a zona rural.

comentários

Outras Notícias

Veja também