Prefeito gasta mais de R$ 1 milhão só com combustível e diz que não tem nada de ilegal

A gestão do atual prefeito tem sido marcada pela ineficiência, escândalos e denúncias de enriquecimento ilícito

O prefeito de Santa Rosa do Purus, Rivelino Mota (PR) não desce da corda bamba desde que assumiu a prefeitura do município, em janeiro de 2011. Acusado de cometeu uma série de crimes contra administração pública, ele poderá perder o mandato na próxima quinta-feira (16), quando os vereadores irão se reunir para traçar seu destino político.

rivelino

Rivelino: administração marcada pela ineficiência, escândalos e denúncias de enriquecimento ilícito

Com dificuldades de explicar como gastou um milhão de reais em combustível só em 2015, em um município que não tem 30 ruas e conta apenas um rio, no caso o Rio Purus, o prefeito diz que não fez nada de ilegal.

“Não tem nada de ilegal, tudo que fazemos é dentro da lei. Quanto ao gasto com combustível, é que nossa gestão, diferente das administrações do PT, anda muito pelo interior e isso tem um custo. Eles (os petistas) têm que levar em conta, também, que o combustível em Santa Rosa é mais caro, a gasolina tem o preço de R$ 5,50 centavos e o diesel R$ 5,20”, argumenta.

Rivelino Mota é acusado de não pagar fornecedores e atrasar em até quatro meses os salários das pessoas que trabalham através de contratos provisórios.

A gestão do atual prefeito tem sido marcada pela ineficiência, escândalos, denúncias de enriquecimento ilícito e até de transportar carneiros em um avião para Santa Rosa do Purus. No ano passado, foi ator principal de um escândalo dentro da prefeitura, quando a esposa o flagrou com uma funcionária no horário de almoço.

comentários

Outras Notícias

Veja também