“Dirigentes dos partidos nanicos não querem ficar sem a boquinha”, afirma colunista

Mês das Definições

aliancaspoliticasChegamos ao mês de julho, período em que se definem as alianças e rachas na política. Na capital, os partidos que fazem beicinho nas conversas sobre aliança, no caso o PSDB, PR, DEM e PSD, devem anunciar suas escolhas para a disputa da Prefeitura. Os dirigentes do PP anunciaram nesta segunda-feira na sede da sigla, o apoio a pré-candidatura à prefeitura da deputada estadual Eliane Sinhasique, destacando o ex-vereador Alisson Bestene como um dos nomes cotados a vice na chapa.

Por bem ou beiço

Na Frente Popular ou vai por bem ou pelo “beiço”. Pelos cargos que exercem, alguns dirigentes dos partidos nanicos não querem ficar sem a “boquinha” que têm no governo e Prefeitura. Os partidos que ainda são respeitados negociaram e tiveram suas reivindicações atendidas. Foi o caso do PSB e PCdoB.

Oposição em Feijó

Em Feijó, a oposição navega bem. Os seus dois pré-candidatos, Pelé Campos (PMDB) e Kiefer Roberto (PP), em pesquisas internas dos seus partidos estão na frente do atual prefeito, Hammerly Albuquerque, o Merla. O grande problema é Pelé e Kiefer, que não se entendem de forma alguma. Problemas pessoais são difíceis de arrumar da noite para o dia. Vai ser preciso haver ações efetivas e muita conversa para a confiança ser restabelecida.

Definição em Tarauacá

A ex-prefeita Marilete Vitórino (PSD) reafirmou ao senador Sérgio Petecão (PSD) seu nome na disputa da Prefeitura de Tarauacá. As articulações estão sendo para haver uma composição com o segundo nas pesquisas internas dos partidos de oposição.

Temeroso com a decisão

O atual prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno (PT), ficou temeroso com a decisão de Marilete. A ex-gestora perdeu por pouco mais de 200 votos e continua liderando as pesquisas internas. Empresários da região estão procurando a advogada e reforçando a importância de seu nome na disputa municipal.

FPA definida na fronteira

Em Brasileia, a única pré-candidatura à Prefeitura com o vice-definido é da vereadora Fernanda Hassem (PT), que vai contar com o vereador Carlinhos do Pelado ao seu lado. O pré-candidato Manoel Prete (PSDB) ainda não definiu seu vice, mas as conversas estão adiantadas com a empresária Goreth Bibiano (PSD) e o vereador Joelson Pontes (PP).

Não se define

O atual prefeito Everaldo Gomes (PMDB) não oficializou se é ou não candidato à reeleição. Mas seu partido conta com uma chapa de pré-candidatos fortes e com chances de eleger a maioria no pleito deste ano. O presidente da Câmara Municipal de Brasileia, vereador Mario Jorge, é um dos que têm sua reeleição quase garantida. Os vereadores da mesma sigla, como Bil Rocha, Marivaldo Oliveira e Naudo Rufino, disputam com os demais pré-candidatos do partido que ficaram nas suplências na eleição de 2012.

Prontamente atendido

O presidente da República em exercício, Michel Temer, aceitou de imediato a audiência solicitada pelo senador Sérgio Petecão (PSD) e Valdir Raupp (PMDB/RO). O parlamentar acreano quer garantir a continuidade das obras da ponte sobre o Rio Madeira no Distrito do Abunã.

Ligado nos ajustes do governo

Petecão quer evitar qualquer tipo de corte de recursos que prejudique a continuidade dos serviços, calando os boatos dos adversários do governo de que as obras poderão ser paralisadas. “Convidei toda a bancada federal do Acre e o senado Valdir Raupp ficou de convidar a bancada de Rondônia. Vamos debater com o presidente Temer a importância da ponte para os dois estados, além de que liga definitivamente o Acre por estrada ao restante do Brasil”, informou o senador.

Promessa se cumpre

O deputado Moisés Diniz (PCdoB) promete conceder a primeira entrevista depois de assumir a vaga do deputado Sibá Machado (PT) na Câmara Federal a esta coluna, com exclusividade. De uma coisa temos certeza, a qualidade do debate da bancada federal em Brasília se eleva. Quem conhece Diniz sabe que foi um dos melhores líderes de governo na Assembleia Legislativa.

Refletiu sem mandato

Depois que ficou quatro anos sem mandato, o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) voltou ao parlamento mais preparado e com uma visão abrangente e inovadora de fazer política. Segundo informações da coluna, Gonzaga tem feito um verdadeiro estudo sobre os problemas encontrados no estado nos últimos 20 anos, além de se fazer presente constantemente com sua base.

Não chega perto do pai

O deputado Wendy Lima (PP) continua de certa forma invisível. Longe de chegar pelo menos perto da atuação de seu pai na Aleac, o ex-deputado Manoel Nogueira Lima, o conhecido N. Lima. Os pronunciamentos de Wendy são até o momento contado nos dedos de uma mão.

Jogados à própria sorte

A permanência das famílias com colchões e barracas na entrada da Assembleia Legislativa do Acre mostra a falta de diálogo do parlamento estadual com o governo e um descaso maior ainda da administração do governador Tião Viana (PT). São algumas famílias que realmente não têm para onde ir. Mas o estado parece insensível até o momento, e totalmente insensível. A Constituição Federal diz que todos têm direito a uma moradia. Mas poucos têm recursos para pagar, né isso?

Pais em luto

A morte do jovem Rafael Chaves Frota (26) mostra que a entrada de policiais com armas em festa deve ser realmente analisada e tomadas as devidas providências. A coluna não quer fazer pré-julgamento, mas se existem seguranças na boate e alguma briga se iniciou, é papel deles conter o ocorrido. Quando se tem uma arma é quase incontrolável se envolver em uma briga e não usá-la

comentários

Veja também