Nilson Areal diz que cenário político no Iaco está ficando ‘engraçado’; “devia ser um circo”

Jorge, Tião, Rocha e Antônia Lúcia

“Se é verdade que os irmãos Vianas decidem quem é o candidato a prefeito e agora até quem é a vice, também é verdade que o deputado Major Rocha e terceira suplente Antônia Lúcia decidiram uma aliança no estado sem combinar com ninguém. São todos iguais.” E-mail de um leitor da coluna.

E ele acrescenta: “A verdade é que muitos que criticam os caciques do PT não são diferentes, todo mundo sabe que as pessoas querem a oposição unida, mas toda eleição aparece uns doidos pra dividir, são tão arrogantes e prepotentes quanto o pessoal do governo”

Os voos para Rio Branco

Todo ano a mesma coisa: políticos batendo ponto nas manchetes de jornais indo atrás das companhias aéreas pedindo menores preços e mais voos. Pura demagogia. Não tem mais ofertas porque não temos economia, essa é a verdade.

Regra básica

Latam, Gol ou Azul baixariam os preços e dariam mais alternativas de horários se tivesse demanda. A ponte aérea Rio-São Paulo é a que tem mais voos diários por uma bondade dos empresários ou porque tem demanda?

Nem Florestania, nem estado empresário

A verdade é que essa experiência de esquerda no Acre vai completar 20 anos e não resolveu nada de economia. Nem a tal florestania do Jorge nem o estado empresário de Tião deram certo. Foram apenas peças de marketing pra ganhar eleições. Agora querem que os empresário das companhias aéreas banquem o fruto do fracasso deles.

Cargos federais

Coisas estranhas: PSDB de Rocha tem três ministro de estado e o líder do governo no Senado, mas diz que no Acre o partido não quer administrar nenhum órgão federal. Como se isso fosse opção e não obrigação de quem afastou o governo de Dilma.

Cargos federais 2

Leonildo Rosas teve seu pedido renovado no governo Temer, vai continuar a disposição do governo do PT no Acre. A pergunta que se ouve no PMDB. “Esse PMDB é muito bonzinho, eles nunca dariam essa chance pra nós”. A verdade é que os órgãos federais no Acre são uma boa maneira da oposição mostrar se tem quadros preparados pra governar.

Cargos federais 3

A notícia que o deputado do Nelson Sales, do Partido Verde, iria para a oposição e teria indicado de cara o novo superintende do IBAMA causou um rebuliço danado.

Força

Flaviano, com apoio dos senadores Gladson Cameli e Sérgio Petecão já tinham indicado alguém para o mesmo cargo, portanto façam suas apostas: quem leva? Nelson Sales, recém chegado, ou Flaviano e os dois senadores ?

Coisas do medonho

Leitor de Sena liga pra dizer que esse reboliço em Sena Madureira, de Nelson Sales aplicando rasteira na empresária Charlene Lima, depois indicando vice de Toinha Vieira com compromisso de apoio pra federal; outra hora que o PV de Sena teria o vice numa chapa com o PP e terminando com a hipótese da própria candidatura de Nelson, seria a cara do ‘medonho’ Normando Sales, seu irmão.

Ainda de Sena Madureira

O mesmo leitor disse que Normando é o melhor articulador que ele já viu. Conta que uma vez teria ouvido do próprio que no governo de Edmundo Pinto ele sairia de primeiro suplente de deputado da oposição para terminar como governador do Acre.

Ainda do leitor de Sena

A explicação de Normando: “Santiago será escolhido para o Tribunal de Contas do Estado, aí viro deputado titular, depois Romildo se elege prefeito e Edmundo fica sem vice natural, me elejo presidente da Assembleia Legislativa e no último ano Edmundo deixa o governo pra ser senador e eu assumo o governo.” E na época Normando acreditava mesmo nessa possibilidade.

Sonho e realidade

Segundo o mesmo leitor, o problema é que no meio das articulações alguma coisa sempre acontece para atrapalhar e acaba dando tudo errado. “Talvez o que falte seja combinar com o eleitor”, disse soltando grandes gargalhadas.

Ganhando força

O nome do pré-candidato João Paulo, filho do ex-deputado Marcio Bittar, ganha força a cada dia. É de impressionar a quantidade de pessoas que ele consegue reunir a cada encontro que vem realizando nos bairros de Rio Branco. Poucos candidatos a prefeitos conseguem juntar tantos eleitores.

Ficou arara

O deputado Mazinho Serafim soltou faísca quando viu pela imprensa que estariam usando seu nome em uma aliança política. “Ninguém pode chegar na oposição, depois de ter mudado de mala e cuia para o governo, dizendo como as coisas têm que ser feitas”, esbravejou.

Livres, leves e soltos

Todos os acusados do esquema milionário montado no governo de Tião Viana foram soltos pela Justiça. Ontem (13) Rossandra Melo pagou R$ 10 mil de fiança e conseguiu liberdade. Vai ter que cumprir apenas algumas medidas cautelares. Nem tornozeleira eletrônica a acusada vai utilizar.

Nem ai

“O ex-diretor da Secretaria de Estado de Habitação de Interesse Social (Sehab), Rostênio Ferreira de Souza, continuou a receber salários mesmo após exonerado do cargo, tendo custado aos cofres públicos nos últimos meses a bagatela de R$ 90 mil reais em seis meses”. A denúncia é do ex-deputado Luís Calixto.

Pra cima de Jorge Viana

A secretária de turismo do governo do Estado, Raquel Moreira, em sua página de Facebook, criticou a proposta do senador Jorge Viana (PT) aprovada pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) que reduz o ICMS do querosene de aviação. Segundo ela, “aparentemente, a proposta aprovada na CAE parece ser boa, mas seu primeiro grande equívoco é colocar na conta dos estados o ônus pelas políticas públicas de desenvolvimento do país que cabe ao governo federal”. Com a palavra o senador petista.

Mais desabafo

Bem, Raquel Moreira não é a única do ninho vermelho a desabafar. O assessor de imprensa da Assembleia Legislativa do Acre, Rutemberg Crispim também utilizou sua rede social para criticar a saúde do estado.

Aspas

“Triste e revoltante a falta de medicamentos no Centro de Referência para o Programa de Medicamentos Excepcionais (Creme) da Sesacre. Mais revoltante ainda a forma como a situação é tratada… …quem procura por medicamentos no Creme tem como resposta: não tem no estoque e não temos previsão de chegar! Lamentável….”.

DNIT nas paradas

Um técnico do DNIT que pediu para não ter seu nome revelado disse ontem a um jornalista do Acre que o cronograma de execução das obras da ponte sobre o Rio Madeira segue o que é liberado pelo governo federal. Ou seja, liberou mais recursos, a obra sai em tempo mais reduzido. “A empresa trabalha com uma proposta de não endividar o governo federal de tal forma que ele não possa pagar pelos serviços executados”.

A crise financeira

Em outras palavras, a conclusão de tal obra vai depender diretamente da situação financeira dos pais nos próximos anos. Por este ângulo, o DNIT tem razão quando coloca em xeque a liberação de recursos para reconstrução da BR 364.

Atitude acertada

O que ninguém vai poder colocar na conta do senador Gladson Cameli (PP-AC) é que ele não lutou pela liberação desses recursos. Já esteve com o presidente Michel Temer duas vezes em menos de 30 dias e visitou esta semana, pela quarta vez o canteiro de obras da ponte sobre o Rio Madeira no Abunã.

Um calo na presidência

O senador tem sido um calo na presidência pedindo, além da conclusão da ponte sobre o Rio Madeira, a reconstrução da BR 364, a conclusão das obras de reforma do Terminal de Passageiros e da pista do aeroporto de Rio Branco e a manutenção da BR 317. Todas as obras estruturantes e fundamentais para o Estado.

Em tempo

Os agentes de saúde podem ganhar uma série de novos benefícios sociais e trabalhistas, como ajuda de custo para fazer cursos na área, adicional de insalubridade e prioridade no atendimento do Minha Casa, Minha Vida. É o que prevê o PLC 210/2015 aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) no Senado Federal. A matéria ganhou caráter de urgência.

Com carinho

A coluna registra na data de hoje o aniversário de dona Peregrina Gomes Serra. Viúva do Mestre Irineu, a comendadora mantém por décadas o modelo de trabalho espiritual deixado por seu esposo e fundador da Doutrina do Daime. Um hinário recepcionará convidados de vários estados brasileiros hoje à noite no Alto Santo. Madrinha Peregrina, como é chamada pelos irmãos, completa 79 anos.

nilson sena aumada

Nilson Areal: Isso devia se chamado de circo”/Foto: Wania Pinheiro/ContilNet

Circo no Iaco

Ex-prefeito Nilson Areal, que segue como uma das grandes lideranças políticas do Vale do Iaco, continua com o humor em alta. A jornalista Wania Pinheiro ligou pra ele esses dias perguntando sobre as confusões políticas envolvendo membros do Partido Verde em Sena Madureira.

Nilson, como estão as coisas por ai?

E ele: ficando engraçada.

Wania: Como está vendo o atual cenário político?

Nilson: A gente não devia chamar isso que está acontecendo de cenário político, mas de circo.

Gargalhada geral na redação.

comentários

Veja também