Falta de transporte faz produtores do Bujari perderem parte de produção

Diretora da CUT diz que veículos de transporte da produção e os tratores que atendiam aos produtores foram retirados nesta época de campanha

buja

Produtores improvisaram uma espécie de venda para amenizar o prejúizo /Foto: Reprodução

Os produtores rurais do Projeto de Assentamento (PA) Antônio de Holanda, localizado no município de Bujari, ficaram desassistidos na quinta-feira (22). O veículo que faz o transporte da produção para ser vendida na Capital não apareceu e eles tiveram de vender as frutas e hortaliças por um preço muito baixo na própria cidade.

Sem alternativa, os produtores improvisaram uma pequena feira em frente da prefeitura, às margens da BR-364. Os produtores haviam trazido macaxeira, alface, rúcula, banana, pimentinha de cheiro, mamão e outras hortaliças.

A parte da produção que não foi vendida e não pode ser levada de volta, como folhas de couve, alface e temperos verdes, precisou ser descartada por conta da impossibilidade de reaproveitamento. Algumas pessoas da cidade ainda tentaram mobilizar os cidadãos da pequena Bujari para comprarem parte da produção e apoiar aos produtores, mas como a quantidade era grande, uma boa parte se perdeu.

Segundo a diretora da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Mirtes Souza, que também é assentada do PA Walter Arce, localizado no município de Bujari, a retirada de equipamentos nesta época de eleição foi um grande problema. “Agora foi o caminhão da produção do Antônio de Holanda, mas no nosso caso, a gente recuperou um trator e tão logo ele entrou em funcionamento há poucos dias, mas foi retirado daqui. Ficamos sem ter como trabalhar a terra. Acho que o objetivo é voltar para o sistema de roçagem e fogo”, denunciou.

comentários

Veja também