Governo do Acre decide não promover Carnaval Popular pelo quinto ano consecutivo e apoiará eventos em bairros da Capital

Karla Martins ressaltou que o governo entendeu que a prefeitura poderia assumir a programação do calendário e com isso descomprimir o Carnaval grande para eventos em locais menores

Pelo quinto ano consecutivo o Governo do Acre decidiu não promover o Carnaval popular, antigamente realizado no estacionamento do estádio Arena da Floresta, em Rio Branco. A informação foi confirmada pela Fundação Elias Mansour (FEM) nesta quarta-feira (11). A festa ocorre entre os dias 24 e 28 de fevereiro.

A responsável pela FEM, Karla Martins, informou que, apesar de o Estado não realizar o carnaval do Arena da Floresta, está apoiando a iniciativa da administração municipal, que deve promover o Carnaval nos bairros. “Desde o último ano em que foi promovida a comemoração do Carnaval em 2012, época em que o Estado enfrentou uma grande enchente do Rio Acre, o governo decidiu apoiar o evento nos bairros, promovido pela Prefeitura de Rio Branco, e tem sido parceiro com infraestrutura e segurança”.

Carnaval em Rio Branco será comemorado em bairros tradicionais /Foto: Agência de Notícias

Karla ressaltou que o governo entendeu que a prefeitura poderia assumir a programação do calendário e com isso descomprimir o Carnaval grande para eventos em locais menores. “As festas nos bairros são mais tranquilas, com comparecimento de mais pessoas, com mais organização e, ao contrário do Carnaval grande, os índices de violência do Carnaval nos bairros são mínimos, porque as pessoas da comunidade estão perto de suas casas, compartilham e convivem alí, as estatísticas dos dois últimos anos nos mostram esse resultado”, completou.

Prefeitura de Rio Branco deve lançar edital

Já a Fundação Garibaldi Brasil (FGB), responsável pelas políticas culturais na capital acreana, deve lançar na próxima semana o edital com as regras para apoio as festas de Carnaval nos bairros. As regras para a escolha da realeza do evento também devem ser divulgadas. Em 2016 o apoio institucional foi dado a festas de 13 bairros, já o concurso teve quatro categorias: Rainha Travesti, Rainha Gay, Rainha do Carnaval e Rei Momo.

comentários

Outras Notícias

Veja também