Exército Brasileiro: braço forte e mão amiga na Amazônia

Exército Brasileiro se destaca em ações sociais importantes nas regiões mais desfavorecidas do Estado

O Exército Brasileiro não só participa da vida da população por meio de atribuições constitucionais, como também por desenvolver uma importante missão de cunho social. Através das muitas unidades militares implantadas por todo o território do País, o exército oferece ações sociais que levam assistência médica, sanitária, educacional e de infraestrutura a todas as comunidades.

Foto: Divulgação/Exército Brasileiro

Além disso, também prestam serviços relativos à fiscalização de produtos controlados, segurança da navegação, controle do espaço aéreo e atividades de busca e salvamento. Para esses bravos homens e mulheres que comemoram o Dia do Exército Brasileiro nesta quarta-feira (19), não há distância e nem empecilhos para a realização desta missão, afirmou a 1ª tenente Rosimeire Medeiros Albuquerque Gonçalves, assistente social da Seção de Serviço de Assistência Social (SSAS) do Comando da 12ª Região Militar.

“Considerando a dificuldade que os Órgãos Estaduais e municipais encontram para chegar até esses municípios do interior da Amazônia, o Exército Brasileiro passa a ser uma das principais ferramentas que possui a possibilidade de levar o apoio médico especializado a essas comunidades, bem como o atendimento odontológico, orientações jurídicas e outras necessidades”, disse a tenente.

Segundo ela, isso permite a consolidação da presença do Estado Brasileiro nessas regiões carentes. Entre os principais programas sociais realizados na região Norte estão o atendimento médico nas especialidades de ginecologia, pediatria, ortopedia e dermatologia, além de atendimento odontológico e o emprego do Exército em calamidades públicas.

Esses atendimentos fazem parte da Ação Cívico Social (Aciso), que também oferece às comunidades do interior: vacinação de pessoas e animais, combate à dengue, construção de estradas, orientações jurídicas diversas, confecção de documentos de identificação, alistamento militar, recreação infantil e outras atividades sociais específicas, de acordo com a necessidade da área. “O Exército realiza, anualmente, em torno de cinco Acisos, perfazendo um total de 5.500 pessoas atendidas”, informou a tenente.

Em recente ação realizada no município de Itacoatiara (à 270 quilômetros de Manaus), foram realizados aproximadamente 1.100 atendimentos médicos, odontológicos, palestras e regularização de documentos do serviço militar.

Parcerias

Muitas ações são desenvolvidas em parceria com instituições, entre elas a emissão de documentos importantes como o Registro Geral (RG) e Certidão de Nascimento com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos HUmanos (Sejusc); Emissão de Cadastro de Pessoa Física (CPF) com a Ouvidoria do Estado do Amazonas; e a emissão de Carteira de Trabalho com a Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (Setrab).

Outras ações desenvolvidas são a Rede de Proteção à Mulher, que tem apoio da Secretaria-Executiva de Políticas para Mulheres; Centro de Convivência dos Veteranos e Pensionistas do Exército com a Secretaria de Estado de Assistência Social; e o credenciamento de estacionamento para idosos com o Instituto Municipal de Trânsito de Manaus (Intrans). “Também são oferecidos cursos técnicos realizados no Centro de Convivência dos Veteranos e Pensionistas do Exército em parceria com a Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI) e implantação do Projeto Piscicultura dos Pelotões de Fronteira do Amazonas com a Secretaria de Produção Rural do Estado do Amazonas (Sepror)”, comentou a tenente Rosimeire.

Público interno

Para os militares, o Exército desenvolve o Programa de Apoio Socioeconômico (Pase), Programa de Valorização da Vida (PVV) e o Programa de Prevenção a Dependência Química (PPDQ). Além deles, são oferecidos o Programa de Atenção a Pessoa com Deficiência (PAPD), o Programa de Atendimento Social a Militares, Servidores Civis e suas Famílias em Situações Especiais (PASFME) e o Programa de Preparação e Apoio para a Reserva e Aposentadoria do Exército Entre os B rasileiros (PPREB).

comentários

Veja também