Novas regras para bagagens na Latam entram em vigor nesta quinta-feira

Inicialmente, serão alteradas apenas a quantidade de peças e o peso permitido para a bagagem despachada

A companhia aérea Latam começa a implementar nesta quinta-feira (18) as novas regras para bagagens para voos nacionais e internacionais. Em voos domésticos, a franquia passa a ser de apenas uma mala de até 23 quilos. Atualmente, esse já é o peso permitido, mas não há limite de volumes despachados.

Para voos internacionais pela América latina a franquia diminui de 32kg para 23kg e nos demais destinos internacionais diminui de duas malas de 32 quilos para duas malas de 23 quilos. A cobrança pelo excesso de bagagem é a principal mudança para quem comprar bilhetes a partir desta quinta-feira (18).

De acordo com a empresa, o passageiro vai pagar um preço fixo por excesso de peso e de bagagem, que vai depender da rota : Voos nacionais cobrarão tarifa fixa de R$ 80 por peça excedente. Para pesos entre 23 e 32 quilos será cobrado R$ 120; entre 32 e 45 quilos, R$ 200.

Em voos internacionais para América do Sul e Caribe, a tarifa fixa por peça excedente será de US$ 90. Entre 23 e 32 quilos, R$ 90 e entre 32 e 45 quilos, US$ 180. Para outras rotas internacionais, a peça excedente custará US$ 150; bagagens com peso entre 23 e 32 quilos terão cobrança de R$ 100; entre 32 e 45 quilos, R$ 200.

A empresa anunciou ainda que a partir do início de julho, as bagagens em voos domésticos também serão cobradas, por outro lado, a companhia anunciou que vai oferecer preços diferenciados para passageiros que optarem por não despachar bagagens. Segundo a empresa, o preço da primeira mala será de R$ 30 para compras antecipadas.

As novas regras foram aprovadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) permitindo que as empresas alterem suas políticas de bagagens, inclusive com a cobrança pelas malas despachadas. A medida chegou a ficar suspensa pela justiça, mas foi liberada no fim de abril após limitar da justiça do Ceará.

comentários

Outras Notícias

Veja também