Após receber senadores acreanos, Temer cancela 17 compromissos e mantém apenas despachos internos

“Fui lá já achando que nãos seria recebido”, disse o senador acreano Sérgio Petecão

De acordo com o informado por correspondentes do G1 que trabalham às portas do Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer chegou ao local por volta das 08h05 com o intuito de manter os encontros planejados em sua agenda. Temer teria 18 encontros previstos, que aconteceriam a cada 30 minutos sem intervalo para o almoço.

Ao chegar, o presidente da República recebeu os senadores acreanos Sérgio Petecão (PSD) e Gladson Cameli (PP), juntamente com o deputado federal Flaviano Melo, do PMDB. A agenda já estava prevista muito antes da denúncia veiculada a respeito de Temer estar envolvido em um possível silenciamento do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB), assunto este que foi delatado pelo empresário Joesley Batista, que afirmou ter gravações nas quais o presidente daria o aval para o pagamento de R$ 500 mil pelo silêncio de Cunha.

A pauta tratada pelos parlamentares acreanos diz respeito aos investimentos que serão realizados  na recuperação de trecho da BR-364 e da BR-317, assim como recursos para viabilizar a continuação das obras na ponte do Rio Madeira e reforços na Saúde e Educação do Acre. Na noite de quarta-feira (17), o clima entre os parlamentares da bancada acreana era de preocupação, por não saber se o encontro seria mantido após as denúncias. Petecão chegou a afirmar que foi até o Palácio do Planalto sem muitas esperanças: “Fui lá já achando que nãos seria recebido”, disse

Após o encontro com os acreanos, a assessoria da presidência da República informou por meio do seu site oficial que a agenda para o restante do dia foi substituída por uma série de despachos internos.

 

 

comentários

Veja também