Ex-senador boliviano que caiu de avião já esteve “refugiado” no apartamento de Petecão

O ex-senador boliviano passou 452 dias numa sala da embaixada brasileira à espera de um salvo-conduto

O ex-senador boliviano Roger Pinto Molina, que ficou hospedado por algum tempo no apartamento do senador Sérgio Petecão, em Brasília, sofreu um grave acidente aéreo na tarde deste sábado (12) quando pilotava um avião de pequeno porte, prefixo PU-MON, no aeroclube de Luziania, cidade goiana localizada no Entorno do Distrito Federal.

O Hospital de Base de Brasília informou que Molina deu entrada na unidade em estado grave com traumatismo craniano, trauma de face e de abdômen e sofreu parada cardiorrespiratória.

Petecão ajudou Roger Molino na época em que ele chegou ao Brasil

Molina, que era líder da oposição na Bolívia, fugiu daquele país em 2012 após sentir-se ameaçado pelo governo do presidente Evo Morales. Ele chegou ao Brasil após uma fuga cinematográfica e pediu proteção à embaixada brasileira em La Paz.

Petecão ajudou senador boliviano quando ele chegou refugiado da BolíviaO ex-senador boliviano passou 452 dias numa sala da embaixada brasileira à espera de um salvo-conduto que o governo de Evo Morales se negou a emitir.

Leia mais:

Avião pilotado por ex-senador boliviano Roger Pinto Molina cai em Goiânia na tarde deste sábado

Sem resposta, ele foi morar de favor em Brasília, em um quarto de empregada do apartamento funcional do senador Sérgio Petecão”, disse na época o Blog do Josias.

Quando morava no apartamento de Petecão, Molina engordou cinco quilos. A convite do senador, ele fazia caminhada ao redor das quadras onde fica o prédio em que estava hospedado. “Ele ficava muitas horas na internet acompanhando notícias sobre a Bolívia num tablet”, revelou Petecão na época em que Molina morava com ele.

Com informações do Globo.com e Blog do Josias

comentários

Veja também