Voluntárias entregam polvos de crochê na UTI da maternidade para ajudar prematuros

Segundo os estudos, os polvos ajudavam no desenvolvimento das crianças prematuras

O grupo já entregou cerca de 26 polvinhos na unidade e conta com 12 voluntárias/Foto: reprodução.

Uma ideia pra lá de criativa tem ajudado significantemente na recuperação dos recém-nascidos que estão na incubadora. Um grupo de amigas e voluntárias se reúne uma vez por semana para fazer polvos de crochê que são entregues na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, para bebês prematuros.

A voluntária e bióloga, Neusa Boufleur, diz que segundo os estudos, os polvos ajudavam no desenvolvimento das crianças prematuras, pois essas crianças tinham a sensação de que estavam envolvidas ao cordão umbilical, porque os tentáculos do polvo fazem lembrar os cordões.

A ideia deu tão certo que tem gente interessada em comprar as peças/Foto: reprodução.

O grupo já entregou cerca de 26 polvinhos na unidade e conta com 12 voluntárias. A mais nova dessas voluntárias é a cantora Carol de Deus. Ela, que ainda está nos primeiros pontinhos do crochê, fala da alegria de poder ajudar o projeto.

“Enquanto elas fazem dez eu termino um. Mas a sensação de estar no projeto, de saber que está beneficiando alguém, que esse alguém está recebendo um pouquinho de carinho, de amor, não tem preço”, comemorou.

O trabalho do grupo vem chamando atenção na capital acreana. A ideia deu tão certo que tem gente interessada em comprar as peças. A funcionária pública Bárbara Guimarães disse que o grupo não vende as peças, mas que troca alguns bichinhos por novelos de linha.

Com informações do G1 Acre.

comentários

Outras Notícias

Veja também