Comerciante dá exemplo de solidariedade e distribui água potável em Tarauacá


A distribuição é feita gratuitamente há sete anos. Bubu só não é bem visto pelos vendedores de água

JORGE NATAL, DA CONTILNET

Com a estiagem que assola o Acre neste período, os moradores do município de Tarauacá contam com a solidariedade para passarem por esse momento difícil. Há cerca sete anos, o proprietário de uma fonte de água mineral distribui água potável de graça. Embora pessoas de toda cidade pegue o produto, os mais beneficiados são os moradores do bairro da Praia, a região mais populosa cidade.

Bubu faz questão de ajudar a população há sete anos /Foto: Jorge Natal/ContilNet

“Eles também pegam nas enchentes. Com essa crise econômica o povo está muito carente. O pessoal está cavando, mas o lençol freático desta região está contaminado”, alertou o comerciante Valdicélio Lima da Silva, de 43 anos, popularmente conhecido por Bubú. Embora ele não tenha nenhuma dúvida sobre a qualidade do produto, já solicitou a vinda de técnicos do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) para comprovar o potabilidade.

Toda felicidade e gratidão da população de Tarauacá /Foto: Jorge Natal/ContilNet

Por causa da intensa procura, o comerciante canalizou a água para fora do terreno de sua casa. “Aqui tem gente 24 horas por dia”. A servente Rita da Silva Pinho, de 62 anos, foi uma das moradoras que levou um galão para encher. “A gente não tem dinheiro para todo dia ficar comprando água, que custa R$ 6 o galão. Então, está muito difícil”, comentou a mulher, para quem o comerciante é um homem de Deus”.

Bubu falou que a procura por água em sua “fonte” ocorre 24 horas por dia /Foto: Jorge Natal/ContilNEt

O comerciante disse que já perdeu a conta da quantidade de água que já foi distribuída, pois é um morador atrás do outro. “A fonte tem um limite, mas a gente distribui o máximo possível”, declarou Bubú, lembrando-se de um problema técnico no Departamento de Pavimentação e Saneamento (Depasa), que deixou a cidade 10 dias sem água, e que, por três consecutivos, a fonte abasteceu toda a comunidade.

A professora Maria Celiane do Nascimeno Souza, de 27 anos, depois de encostar seu carro e abastece três galões, garantiu que água é de boa qualidade e que Bubú é uma pessoa generosa: “Esse homem tem o coração grande”, declarou ela, destacando que praticamente todas as pessoas da cidade já se beneficiaram da fonte. O comerciante só não é bem visto pelos vendedores de água mineral. “O que eu posso fazer? A água é uma dádiva de Deus”, defendeu-se Bubú.

comentários

Outras Notícias

Veja Também