iPhone 8 e 7s vêm aí? Veja o que esperar do evento de lançamento da Apple

Vazamentos revelam possíveis detalhes da ficha técnica dos novos celulares. Confira as expectativas.

O lançamento dos prováveis iPhone 8, iPhone 7s e iPhone 7s Plus pode estar a caminho. A Apple marcou um evento para o dia 12 de setembro (próxima terça-feira) no Steve Jobs Theater, onde a empresa deve mostrar os novos celulares. Apesar de não ter nenhuma confirmação oficial, algumas possíveis novidades já foram descobertas, como a mudança no design e a extinção do botão Home. Além disso, há a possibilidade de anúncio de três modelos com ficha técnica e preço diferentes, incluindo uma edição especial em comemoração aos 10 anos do iPhone.

Além dos smartphones, a companhia pode lançar uma nova Apple TV e um Apple Watch inédito. O TechTudo reuniu os principais rumores em torno dos telefones. Veja, nas linhas a seguir, as expectativas para o evento e o que esperar dos iPhone 8, 7s e 7s Plus.

Fabricantes chineses de capinhas, como a Jorita, já apresentam seus modelos para o iPhone 8 (Foto: Divulgação/Jorita)

Modelos

Se a Apple seguir a linha “S”, como fez com os iPhone 4S, iPhone 5S, iPhone 6S e iPhone 6S Plus, neste ano, a fabricante deve lançar os iPhone 7S e 7S Plus. No entanto, alguns rumores apontam que a companhia, pela primeira vez, vai anunciar três novos smartphones, já que em 2017 o iPhone comemora dez anos de existência. Sendo assim, o iPhone 8 deve ser uma edição especial para celebrar a data. Há ainda a possibilidade de que esse modelo seja chamado de iPhone X.

Design

Rumores indicam um iPhone redesenhado em 2017. A Apple deve abandonar o alumínio e apostar no acabamento em vidro, como já fez anos atrás no iPhone 4 e no iPhone 4S. A opção por vidro pode sustentar o indício de um carregamento sem fio nos novos smartphones, visto que carcaças em metal não são compatíveis com os métodos atuais de carregamento wireless.

Tela

Para os próximos iPhones, a Apple deve posicionar a tela de modo que ela ocupe quase toda a parte frontal do aparelho, tendência já adotada pela LG nos LG G6 e LG V30 e pela Samsung nos Galaxy S8, Galaxy S8 Plus e Galaxy Note 8. A ideia é diminuir as bordas ao máximo, para conseguir uma display grande sem a necessidade de aumentar o tamanho do aparelho.

Nesse caso, o botão Home físico seria extinto e a barra de status do iOS ficaria no topo, ao lado da câmera frontal. Rumores indicam que a empresa adotará display OLED nos três modelos, sendo o iPhone 7S com 4,7 polegadas, o 7S Plus com 5,5 polegadas e o iPhone 8 com um display de 5,8 polegadas. Na prática, a tela de 5,8 não influenciaria tanto nas dimensões do aparelho, visto que ela deve preencher toda a frente do smartphone. Assim, o telefone teria tamanho semelhante ao do atual iPhone 7 Plus.

Botão Home

Se a tela passar a ocupar toda a frente do iPhone, onde ficaria o leitor de digitais? Algumas empresas, como a LG e a Samsung, em seus lançamentos mais recentes, decidiram posicionar o recurso na parte traseira do aparelho. No entanto, o lugar não tem acesso muito fácil, já que fica mais suscetível a esbarrões sem querer. Além disso, o dedo pode encostar acidentalmente na lente da câmera, deixando-a suja.

Para não extinguir o leitor de impressões digitais, a Apple deve investir em um sensor acoplado na tela. Nesse caso, o recurso não ficaria no botão Home, como é atualmente. A tecnologia seria uma espécie de botão virtual, que surgiria na tela quando necessário para que o usuário posicionasse o dedo. Vale lembrar que a biometria invisível já está em teste em smartphones chineses.

Reconhecimento facial

Além do leitor de impressões digitais, a Apple pode seguir os passos da Samsung e trazer um iPhone com reconhecimento facial. Rumores indicam que a tecnologia, além de desbloquear a tela, pode servir para autorizar pagamentos e autenticação de aplicativos da App Store. O sensor adotado seria inteligente a ponto de funcionar em diferentes ângulos, caso o iPhone esteja apoiado sobre uma mesa, por exemplo. Além disso, o telefone seria capaz de entender quando o usuário está olhando para tela para manter o telefone desbloqueado e adaptar as notificações.

Como de costume, a Apple não deve abrir mão da segurança em seus dispositivos. Assim, o reconhecimento facial seria mais seguro que o Touch ID por captar mais pontos e ser capaz de verificar o rosto com profundidade, evitando que uma foto da pessoa possa ser usada para desbloqueio.

Câmera

A aposta da Apple na câmera dupla para o iPhone 7 Plus gerou resultados positivos: a tecnologia foi aprovada pelos usuários e replicado por concorrentes. Assim, a tendência é que a fabricante mantenha o recurso nos celulares, além de trazer algumas melhorias. No entanto, o que não se sabe é se a câmera dupla estaria presente só nos modelos superiores (iPhones 7S Plus e 8) ou em todas as versões lançadas no evento. Vale lembrar que uma fabricante de capinhas vazou um modelo com a câmera dupla posicionada na vertical.

Se o aparelho de fato vier com reconhecimento fácil, a câmera frontal vai precisar de um grande aprimoramento. Apesar de nenhum vazamento confirmar essa teoria, acredita-se que a câmera de selfies deve vir com leitor de íris e tecnologia 3D, capaz de localizar e identificar a profundidade dos objetos – o que seria necessário para aperfeiçoar o reconhecimento fácil.

Carregamento sem fio

A Samsung já adota o carregamento sem fio em alguns de seus aparelhos e imagens vazadas por um funcionário da Foxconn revelaram o interesse da Apple em implementar a tecnologia no iPhone 8. No entanto, as fotos podem indicar somente testes da fabricante para modelos futuros. O fato é que um iPhone com traseira de vidro, como mostram rumores, possibilita a presença da tecnologia.

À prova d’água?

O iPhone 7 já conta com certificação IP67 e pode ser submergido em até um metro de profundidade por 30 minutos. Dessa forma, é improvável que a Apple retire a proteção dos futuros celulares. O que pode acontecer é um aprimoramento, ou seja, os novos aparelhos devem vir com certificação IP68, que deixa o aparelho resistente à água mesmo se submerso a 1,5 metro, por 30 minutos.

Especificações

Rumores indicam que a memória RAM dos novos modelos deve ser a mesma do iPhone 7 Plus: 3 GB. Não se sabe se a Apple vai adotar quantidades diferentes para cada variante, deixando o iPhone 8 como o mais potente. Já o processador deve ser o A11 Fusion nos três modelos. O chip deve deixar o aparelho mais rápido e com melhor desempenho, fato que pode influenciar em uma duração maior da bateria.

Em relação ao armazenamento interno, a Apple deve levar em consideração lançar os modelos com 64 GB, 256 GB e até mesmo 512 GB, mantendo a limitação do aparelho para cartão de memória. Já sobre o sistema operacional, os smartphones devem vir com o iOS 11, a última versão da plataforma, anunciada durante a WWDC.

Preço e disponibilidade

Com tantas novidades no celular, especialistas apostam que esses serão os iPhones mais caros já lançados pela companhia. É possível que alguns dos recursos citados acima, como carregamento sem fio e reconhecimento facial, estejam presentes apenas no modelo comemorativo, o iPhone 8. Por esse motivo, a edição especial deve ser a mais cara entre os três, chegando pela primeira vez a marca dos US$ 1 mil (cerca de R$ 3.120, em conversão direta).
Em relação à data de lançamento, não há previsão de chegada dos possíveis produtos no Brasil. No entanto, vale lembrar que a Apple costuma iniciar a venda do novo iPhone no país antes do Natal.

Apple Watch e Apple TV

Além dos iPhones, é esperado que a Apple aproveite o evento para anunciar o Apple Watch 3 e uma nova Apple TV. O relógio pode vir com rede de celular 4G, com funcionamento independente da Internet do iPhone. Os rumores indicam foco na saúde do usuário, sem alterações no design. Há indícios de que o smartwatch poderá medir a quantidade de açúcar no sangue via sensores, sem a necessidade de furar a pessoa.

Já a Apple TV deve ser compatível com conteúdos em 4K HDR, tecnologia presente no mercado atual. Vale lembrar que o último modelo da Apple TV foi lançado em 2015, e de lá para cá o mercado televisivo sofreu diversas atualizações.

comentários

Outras Notícias

Veja também