Thiago caetano aceitou o desafio e diz que vai à Aleac prestar esclarecimento sobre as obras

"Na verdade, Thiago é um jovem gestor seguro e consciente do que faz frente ao DNIT", diz colunista

Esclarecendo quem realmente compareceu

A coluna se equivocou em alguns nomes ao não divulgar quem havia participado do curso de “Media Training” realizado no auditório da Assembleia Legislativa no último dia 12 deste mês. Os parlamentares que compareceram ao curso investido pela Câmara Municipal de Rio Branco foram os vereadores Rodrigo Forneck (PT), Lene Petecão (PSD), Emerson Jarude (Lives), Artêmio Costa (PSB), Elzinha Mendonça (PDT), Roberto Duarte (PMDB) e o presidente da Mesa Diretora do parlamento, Manuel Marcos (PRB). Os outros 10 parlamentares que compõem a atual legislatura não deram as caras no curso.

Precisamos ser justos

Aos vereadores que compareceram e ficaram até o final do curso vamos elogiar e parabenizar. Estão na verdade potencializando seus conhecimentos e garantindo aos seus assessores que também participaram, conhecimentos importantes. Uma capacitação sempre é elogiável para representantes públicos. Agora que a falta de outros 10 parlamentares ao curso mostra o total desinteresse da maioria, isso não podemos deixar de destacar.

Vereadores e servidores da Câmara

Irão barrar mesmo os projetos?

Os dois projetos do vereador Emerson Jarude (Livres), um que trata de garantir a publicidade na Plataforma Virtual a respeito das divulgações das obras públicas e outro que trata de imprimir em braile as contas públicas como, por exemplo, IPTU e demais impostos municipais, foram rejeitados pela CCJ da Câmara Municipal.

Quais os motivos vão alegar para barrar?

Vamos analisar, se os dois projetos não vão onerar recursos a mais e nem gerar contratação de profissionais ou mudar a estrutura da administração Municipal. Qual o problema do projeto ser aprovado? Falta, na verdade, é mais reconhecimento e sensibilidade da bancada do prefeito em aceitar que o projeto é importante e somente Jarude trouxe a ideia em forma de projeto ao parlamento. Será que é por conta de o vereador ter postura independente? Não queremos crer nisso!

Faltou consideração

O presidente do PP no Acre, ex-deputado José Bestene, só responde a imprensa agora por meio de assessoria. Ao ser questionado sobre a posição do deputado Wherles Rocha (PSDB), que se absteve de indicar o vice na provável chapa encabeçada pelo senador Gladson Cameli (PP), Bestene preferiu responder de forma geral a imprensa por meio da assessoria. Parabéns pelo gesto de consideração, presidente progressista.

Exame do dedo

O deputado Heitor Júnior (PDT) não deu muita moral para os colegas de parlamento nesta terça-feira (19). O parlamentar esperava que seus colegas fossem realizar o exame de toque retal oferecido pela APHAC neste último fim de semana. Inclusive os atendimentos contemplaram mais de 300 pessoas, com a realização de mais de 60 exames de toque retal, que serve para diagnosticar os homens caso tenha algum problema na próstata. O deputado queria que todos os colegas entrassem no dedo.

Aceitou o desafio

Se o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), Thiago Caetano afirmou que comparece a Aleac para prestar esclarecimento sobre as obras anteriores e atuais da BR-364, tem todos os motivos para contestar qualquer tipo de crítica. Na verdade, Thiago é um jovem gestor seguro e consciente do que faz frente ao DNIT. Se tivesse qualquer temor em debater os assuntos relacionados à BR-364, não teria colocado essa possibilidade de falar sobre o assunto no parlamento Estadual.

Thiago Caetano, superintendente do Dnit no Acre

Mimos dos moradores da chácara IPE

A obra do Lago do Amor, que o governo do Estado vem construindo, pode ser questionada por quais motivos? É na entrada da residência do governador Tião Viana e senador Jorge Viana (PT)? Será uma obra que poderá ser apelidada de “mimos” do governo empreendedor?

Ele não foi preso

O vereador de Brasileia Marquinho Tibucio (PSDB), que foi citado entre os presos na operação Labor da Polícia Federal, não foi preso. O parlamentar foi levado somente coercitivamente para prestar depoimento na delegacia da Polícia Federal no município de Epitaciolândia, mas logo foi liberado, não esteve em momento algum preso. A coluna esclarece a situação para que todos os seus eleitores fiquem tranquilos quanto ao caso.

Não será nesta legislatura

A Reforma Eleitoral realmente não deverá sair do papel nesta legislatura. Os líderes de partidos não chegaram a um consenso, e parece que os parlamentares querem a disputa dentro da legislação atual. Ou seja, nem Reforma Eleitoral e muito menos a Reforma da Previdência deverão ser votadas no Congresso Nacional nesta legislatura.

Só vai ao psicólogo quem quiser!

A onda de críticas à liminar do juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal, Waldemar Cláudio de Carvalho, que liberou as pesquisas e aplicação da terapia de “reversão sexual”, vem sendo criticada pela classe GLBT, normal, já que vivemos em uma democracia. Mas vamos analisar que a decisão do juiz é para as pesquisas nessa área. Então, se não tem nenhuma pesquisa reconhecida pela comunidade científica nesse sentido, por quais motivos não se pode pesquisar uma reversão de escolha, desde que o indivíduo queira?

Reforma Eleitoral foi votada na terça-feira

comentários

Veja também