Bebê que foi estrangulado pelo pai tem morte cerebral, afirma diretor de hospital

Caso ocorreu na Comunidade São João, cerca de 100 km de Cruzeiro do Sul, no domingo

O diretor clínico do Hospital do Juruá, Marcos Lima, informou que o estado de saúde da bebê de seis meses estrangulada pelo pai em Cruzeiro do Sul é considerado irreversível e confirmou a morte cerebral da pequena.”O quadro dela é gravíssimo e considerado irreversível”, disse o diretor.

Pai que estrangulou bebê no Acre confessa crime e diz que filha estava chorando muito (Foto: Anny Barbosa/G1)

Lima explica que a criança permanece na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) e respira por aparelhos. “Ela está entubada, mas está muito grave, muito grave mesmo” afirmou.

O médico lamentou o crime e disse que o episódio chocou toda a equipe do Hospital do Juruá. “Não sei nem o que dizer na verdade. Quando a gente acha que já viu de tudo vem uma dessa e deixa todo mundo sem chão”, desabafou o médico.

Entenda o caso

O caso ocorreu na Comunidade São João, cerca de 100 km de Cruzeiro do Sul, no domingo (24). O pai da bebê se entregou na delegacia, na manhã desta segunda-feira (25), e confessou ter estrangulado a criaça porque ela estava chorando. A criança foi estrangulada pelo pai enquanto a mãe teria ido comprar comida.

Ana Carla Brandão (18), mãe da criança. Foto: Adelcimar Carvalho

comentários

Outras Notícias

Veja também