“Ninguém vive às custas dessa turma, não!”, diz vereador sobre lideranças do PT

Segundo Railson, ações importantes de infraestrutura estão sendo deixadas de lado pela atual administração do PT

“Ninguém vive às custas dessa turma não”, disse vereador Railson Correia (Podemos), referindo-se ao vereador Jackson Ramos (PT), que acusou Ramundinho da Saúde (Podemos) de ser o principal causador da demissão dos 1.800 funcionários do Pró-Saúde.

O vereador Railson, que é irmão do deputado Raimundinho, ao usar a tribuna fez duas críticas às ações que não vêm sendo feitas pela gestão do prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT).

Segundo Railson, ações importantes de infraestrutura estão sendo deixadas de lado pela atual administração do prefeito do PT na região que compõe os bairros da Baixada da Sobral.

O parlamentar Municipal disse que não recebeu uma sequer ligação do prefeito perguntando se a região da Sobral estava precisando de ações dos setores municipais.

Vereador Railson Correia/Foto: reprodução

Railson aproveitou seu discurso na Câmara de Vereadores para defender o irmão, deputado Raimundinho, que foi teria sido criticado pelo vereador Jackson Ramos (PT) como o maior responsável pela demissão dos 1.800 funcionários do Pró-Saúde.

“Estou nervoso aqui na tribuna, como jamais havia acontecido. Estou vendo vereador Jackson [Ramos] querendo ser parlamentar lá na Assembleia Legislativa. Estou vendo ele quererer desmoralizar as pessoas por ser amigo do governador. Você quer desmoralizar a nossa família, vereador? Olha, minha família é simples, mas é honrada e Poder não é tudo. Vocês acham que podem pisar em cima de todo mundo? Ninguém vive dessa turma não. A população quer parlamenta que cobre, e não parlamentar que bajule e venha com dados mentirosos que fala em números mentirosos”, disse Correia.

O clima ficou tão tenso que na Assembleia Legislativa (Aleac) o deputado Raimundinho chamou o secretário de Saúde de moleque e o vereador do PT de ‘puxa-saco’. O clima gerou uma espécie de futura ruptura do grupo de Raimundinho e do irmão Railson com a base do PT na Câmara e na Aleac.

comentários

Veja também