Disputa pela presidência da Amopreb levanta suspeitas entre concorrentes e causa protesto

Suspensão da eleição para Associação dos Moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes causou protestos

A sede do Fórum de Brasileia foi palco de um protesto de ativistas da região do Alto Acre durante a última quarta-feira (11), tendo como causa a suspensão da eleição para Associação dos Moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes de Brasileia e Epitaciolândia, que estava prevista para ocorrer no dia 11 de outubro.

A decisão do juiz Clovis Lodi em deferir o pedido da Chapa 2, encabeçada por Leila Ferreira, foi seguida de um pedido da Chapa 1, encabeçada por Zé Maria, para uma reunião, que aconteceu ainda na quarta-feira (11), para realização de uma audiência no dia 18 de outubro, às 9h, para os devidos esclarecimentos das acusações entre as duas chapas que disputam o pleito, segundo informou à ContilNet o vereador de Epitaciolândia, Alcione Ferreira (PSD).

Chapa 1 fez um protesto em frente ao Fórum de Brasileia/Foto: Cedida

As informações sobre a decisão judicial foram confirmadas pelo presidente da Comissão Eleitoral, Celso Custódio, que disse à ContilNet que o adiamento do processo eleitoral prejudica organização dos trabalhadores que anseiam por mudanças, melhor qualidade de vida e por autonomia, bem como pelo fim do monopólio na comercialização dos produtos extrativistas pelo governo do estado.

De acordo com Celso, a suspensão da eleição pela Justiça baseou-se nas alegações apresentadas pela candidata Leila Ferreira, causando assim o cancelamento porque, segundo a candidata, a comissão eleitoral não cumpriu o prazo de defesa alegado. O presidente da Comissão refuta as informações e garante que as regras estatutárias foram cumpridas.

“O que realmente aconteceu foi a impugnação da candidata que não preenchia os requisitos como ser filiada a mais de um ano na entidade; comprovar a atividade agroextrativista na reserva, pelo menos dois anos. Também foi constatado no Diário Oficial que a mesma exercia um cargo em comissão na prefeitura de Brasileia”, disse Celso Custódio.

Exoneração de Leila Ferreira/Reprodução

Segundo o candidato a presidente pela Chapa 1, Zé Maria, Leila Ferreira foi exonerada do Cargo de Coordenadora de Imagens e Registros da Prefeitura de Brasileia no dia 31 de maio deste ano, ato este publicado no DOE/AC. Segundo ele, a mesma, sendo filiada ao Partido dos Trabalhadores, desligou-se da função para ser candidata da sigla na referida eleição.

“Está claro mais um jogo político contra as mais de 3 mil famílias moradoras da Reserva Chico Mende, já que eles sabem da perca do espaço político eleitoral pela falta de políticas públicas para as famílias da reserva. No entanto, acreditamos na Justiça, e que a verdade prevalecerá para todos os moradores da reserva e para sociedade acreana”, disse Zé Maria, popularmente conhecido por Açúcar.

Disputa pela presidência da Amopreb levanta suspeitas entre concorrentes /Foto: Reprodução

De acordo com o vereador Alcione ferreira, o cenário da reserva atualmente, aprofunda a pobreza em um contexto de riquezas naturais, onde a tão sonhada sustentabilidade ficou apenas no discurso político petista, que se aproveita da fragilidade da população da reserva para se perpetuarem no puder. “Tais manobras contrariam toda a historia de luta do líder Chico Mendes”, afirmou ele.

A reportagem da ContilNet tentou contato com a candidata a presidente da Amopreb pela Chapa 2, Leila Ferreira, mas não foi obtido êxito. Foi, no entanto, feito contato com o candidato a vice-presidente na chapa de Leila Ferreira, Rosimar Menezes de Castro, que acusa os membros da Chapa 1 de manipularem os moradores da reserva contra o legítimo direito de candidatura de Leila Ferreira.

Segundo ele, a candidata tem vários serviços prestados dentro da Reserva Chico Mendes através da Emater e do Pesacre, o que derruba o argumento de que ela não tem atividade extrativista há pelo menos dois anos no local. Rosimar também acusa o presidente da Comissão Eleitoral, Celso Custódio, de parcialidade, afirmando que ele trabalha a favor da Chapa 1, pedindo votos para Zé Maria.

Leila havia sido nomeada em janeiro de 2017/Reprodução

“O período das eleições dentro da reserva chegou, e esse conflito é normal. Teremos uma audiência com o juiz no dia 18, às 8h da manhã, e temos certeza que tudo isso será esclarecido e a justiça tomará a melhor decisão para o processo eleitoral da reserva”, afirmou ele.

comentários

Veja também