Representantes de frigoríficos se reúnem para debater exportação de carne bovina

Prazo para novos pedidos de habilitação das plantas dos frigoríficos se estende até 31 de janeiro de 2018

Reunidos na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Superintendência Federal da Agricultura no Acre (SFA-AC), representantes do Frigorífico Santo Afonso do Acre (Frisacre) e da JBS S.A. debateram sobre os trâmites de habilitação dos frigoríficos acreanos para exportação da carne bovina acreana para o Peru.

Luziel Carvalho, Superintendente Federal de Agricultura no Estado do Acre, explicou que, entre outros países vizinhos, existe uma proposta para que os produtos sejam exportados, mas é necessário que eles visitem o Brasil. “É preciso que os possíveis importadores verifiquem se as diretrizes estarão corretas. O que é difícil é a abertura, e nós já conseguimos após a visita do ministro Blairo Maggi esse ano”, disse Carvalho.

Murilo Leite, Luziel Carvalho e Alcides Teixeira debatem sobre exportação da carne bovina acreana para o Peru. Foto: ContilNet

Murilo Leite, sócio proprietário do Frisacre, relembrou a importância da unidade para o Estado e destacou que, perante o governo brasileiro, as especificidades para exportação são atendidas pelo frigorífico: “Já exportamos para países fora do eixo da América Latina, e esperamos conseguir avançar ainda mais”.

“O forte do Peru são os miúdos bovinos, e temos recebidos vários empresários peruanos interessados em firmar essa parceria. Ainda não temos previsão, mas com este encontro, esperamos que nossa produção possa ser devidamente exportada”, disse Alcides Teixeira, representante da JBS no Acre.

comentários

Veja também