Ponte que liga Brasileia a Epitaciolândia está em estado crítico

Em 2013, uma jovem caiu dentro do Rio Acre, despencando de uma altura aproximada de 12 a 15 metros, ao passar pelo local

A ponte metálica José Augusto, que liga os municípios de Brasileia a Epitaciolândia, construída na década de 80, é o principal acesso dos moradores da fronteira.

Há tempos a população dos dois municípios pede que as autoridades tomem providências em relação à edificação que apresenta problemas diversos problemas. Após pouco mais de um ano em que foi asfaltada, alguns buracos estão reaparecendo, a iluminação, que não tinha, foi religada graças à prefeitura de Brasileia.

Moradores enfrentam o perigo de buracos ao longo da passarela/Foto: reprodução

As passarelas de pedestres, que ficam nas duas laterais da ponte, estão voltando a oferecer perigo. Em 2013, uma jovem caiu dentro do Rio Acre, despencando de uma altura aproximada de 12 a 15 metros, ao passar pelo local e entrar em um buraco. Ano passado, o Estado foi condenado a pagar uma indenização no valor de R$50 mil à jovem.

Neste último fim de semana, a deputada peemedebista, Eliane Sinhasique, foi até o local para verificar de perto a situação e ouvir as reclamações dos moradores, que passam pelo local todos os dias. “Quero saber onde está o governador que não vê uma situação dessas. O Deracre deveria trabalhar nessa situação”, disse Sinhasique.

Durante a gravação, uma moradora que passava de bicicleta com o filho na garupa disse: “É uma vergonha essa situação precária. Coloque esse vídeo em todas as redes que puder, ‘pra’ mostrar a verdadeira situação”, criticou.

 

comentários

Outras Notícias

Veja também