“Se não der para aprovar, paciência”, diz Temer sobre reforma na Previdência

Temer e aliados voltaram a negociar um texto que reúna pontos considerados fundamentais

Depois de o presidente Michel Temer admitir que a proposta de reforma da Previdência não deve ser aprovada “em todo o conjunto”, e afirmar que, se não der para aprová-la, “paciência”, o tema voltou a ser discutido intensamente no meio político em Brasília.

Temer e aliados voltaram a negociar um texto que reúna pontos considerados fundamentais /Foto: Reprodução

Com as vitórias do governo nas votações que barraram o andamento das denúncias contra Temer, as atenções passaram a se voltar para assuntos prioritários, como a reforma.

Apesar do recado de que poderia jogar a toalha na aprovação das mudanças previdenciárias, Temer e aliados voltaram a negociar um texto que reúna pontos considerados fundamentais pelo governo para não inviabilizar a Previdência no futuro.

comentários

Outras Notícias

Veja também