Entrevista: jogador que brilhou no Atlético Acreano busca se firmar em cenário nacional

Careca teve uma passagem rápida pelo time do Rio Branco e Galvez, mas sua melhor fase foi no Galo

Um pouco da história

O meia-atacante Careca, ex-Atlético Acreano, começou sua carreira profissional em 2014, no time do Galvez, teve uma passagem rápida pelo time do Rio Branco e retornou ao Imperador, destacando-se e acertando com o Galo para disputar a série D.

Careca (à direita) ao lado do também jogador Tiago Neves/Foto: Arquivo Pessoal

Marcante

O jogador foi um dos principais nomes que atuaram na subida do time para a série C, onde marcou 7 gols em 12 jogos, despertando o interesse de um grande time do futebol brasileiro. No ano, Careca atuou em 26 jogos, marcando 17 gols.

Entrevista exclusiva 

Em uma entrevista exclusiva para a coluna, Careca falou um pouco sobre o início de sua caminhada pelo o Cruzeiro.

Confira a entrevista:

Victor Fernando: De início, é sempre complicado se adaptar ao novo, principalmente alguém com pouca idade. Para você, como foi a sua adaptação, tendo uma visão geral?

Careca: De início minha adaptação foi até boa. O que achei mais complicado foi o fato de não conhecer ninguém, o que logo mudou, pois consegui fazer várias amizades, tanto na cidade quanto no time, e tudo foi melhorando com o passar do tempo.

Victor Fernando: E as dificuldade que você enfrentou? Foram muitas?

Careca: Bom, em relação a isso, consegui tirar de letra. Não tive tantas dificuldades assim. Carrego comigo a ideia de que a vida de jogador é assim, você tem que chegar, treinar, jogar e pronto, tudo isso dando o seu melhor.

Jogador Careca/Foto: Arquivo Pessoal

Victor Fernando: E o seu entrosamento com o restante do time? Foi bom?

Careca: Meu entrosamento com o time foi ótimo. As pessoas daqui são muito receptivas e tratam todos com carinho. Tanto a diretoria, quanto os jogadores, a comissão técnica e as demais pessoas que trabalham no clube me receberam de braços abertos, não só a mim, como a qualquer pessoa que chegue.

Victor Fernando: Falando agora um pouco sobre a sua posição no time. Em qual você joga? Ao acompanhar seus jogos, pode-se perceber que é um jogador bem versátil, atuando em diversas posições.

Careca: Então, quando cheguei ao clube fui para o profissional, treinei um tempo com o time e acabei me machucando e passando por volta de um mês machucado. Quando me recuperei estava começando um campeonato sub-23, e, para pegar ritmo de jogo, desci para jogar. Nesse campeonato, nosso sub-23 não possuía centroavante, então acabei ocupando a posição.Voltei a treinar com o profissional e minha posição real é de meia-atacante. Faltam dois jogos para encerrar o campeonato brasileiro e espero ser relacionado para algum deles.

Victor Fernando:E qual foi a sensação de ter chegado ao time e, logo de cara, já presenciar a equipe ganhando um título tão importante de campeão da Copa do Brasil, mesmo que você ainda não estivesse no elenco? Como foi acompanhar tudo isso de perto?

Careca: Foi algo sem tamanho, não tenho nem palavras para expressar o que senti. Eu já estava treinando com o time, cheguei antes da semifinal. Muitas pessoas já vieram me falar que eu também fui campeão, e eu também me considero assim. Ganhei medalha, saí na foto oficial e foi tudo muito bacana, algo que vou levar comigo.

comentários

Veja também