Comitê Permanente de Crise da Bacia do Rio Madeira: saiba tudo sobre sua criação


Acre se prontificou a colaborar com criação de sistematização do instrumento de monitoramento dos extremos climáticos

TON LINDOSO, DA CONTILNET

O Governo Federal, nesta semana, acenou para a criação do que está sendo chamado de Comitê Permanente de Crise da Bacia do Rio Madeira, instrumento de monitoramento dos extremos climáticos do país e das hidrelétricas que atuam na região, previsto para ser instalado, o mais breve possível, na Agência Nacional de Águas (ANA).

De acordo com informações do site Noticícias do Acre, o Governo do Acre, por meio da vice-governadora Nazareth Araújo, reuniu-se nesta quinta-feira (18) no Planalto Central para acenar apoio à criação do comitê.

O Acre apresentou o seu sistema de monitoramento/Foto: Reprodução

“A variabilidade do clima em todo o planeta, especialmente na Amazônia, tem resultado em múltiplos eventos extremos. Em 2014, o Acre ficou isolado do resto do Brasil devido à enchente do Rio Madeira, que inundou a BR-364, tornando a rodovia intrafegável”, publicou a estatal.

Nazareth se dirigiu à Presidência da República para que, também, seja emitido o comando de regulação dos reservatórios de água das hidrelétricas.

Além do Comitê de Crise, também foi realizada a elaboração do Plano de Contingência contra Enchentes do Rio Madeira e a definição de regras operacionais, que devem ser implementadas pelas Usinas Hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio.

comentários

Outras Notícias

Veja Também