Jarude teme que combate às facções pode estar sendo evitado por motivos eleitorais


"A diferença de votos pelo Governo foi de 10 mil votos. Talvez um enfrentamento direto possa afetar a eleição", disse Jarude

THALIS GUTIERRES, DA CONTILNET

Na manhã desta quinta-feira o vereador Emerson Jarude utilizou seu tempo na tribuna da Câmara Municipal de Rio Branco para tratar dos números a respeito da criminalidade o Acre. Emerson iniciou sua fala agradecendo a presença da imprensa e do “Batman” durante a sessão.

“Quero agradecer a presença do Batman que está fazendo a nossa segurança. Pelo menos aqui estamos seguros”, disse o vereador.

Municiado das reportagens da BBC Brasil e do controle de mortalidade feito pela jornalista Lília Camargo, Jarude iniciou seu discurso falando sobre a gravidade no número de homicídios registrados no Acre nas duas primeiras semanas de janeiro, onde 20 mortes foram registradas.

Jarude mostrou estar muito preocupado com a situação da Segurança no Acre /Foto: Reprodução

Logo após Jarude apresentou dados referentes às mortes registradas durante todo o mês de janeiro, quando quase 50 mortes foram registradas, atingindo um número 20% superior ao do mesmo período no ano anterior.

O vereador alertou para necessidade de um sistema capaz de realizar o levantamento dos dados sobre crimes cometidos no Acre.

“Como vamos combater os crimes em nosso estado, se nós nem sabemos quais são os crimes que mais ocorrem aqui?”, alertou.

Jarude continuou sua fala criticando a postura de alguns parlamentares regionais que insistem em discursar na imprensa fazendo o que ele chamou de “maquiagem”.

“Dizer que está tudo bem? Fechar os olhos? Que chamou ministro isso e ministro tal? Milhões foram gastos em um fórum que até hoje não deu resultado”.

Para finalizar, o vereador mostrou sua extrema preocupação em relação a postura das autoridades de Segurança no combate às facções criminosas. Emerson disse temer que o combate à violência não esteja sendo feito por motivo eleitoral.

“Nós sabemos hoje que as facções e pessoas envolvidas nelas, são um número muito grande de pessoas e isso pode até decidir uma eleição. Se analisarmos as eleições de 2014, a diferença de votos pelo Governo do Estado foi de 10 mil votos. Talvez um enfrentamento direto possa afetar a eleição, mas nós não estamos aqui para pensar em voto, estamos aqui para honrar os compromissos com quem confiou em nós e nos colocou aqui”, disse.

comentários

Outras Notícias

Veja Também