Ex-delegado se oferece para trabalhar de graça e acabar com as facções no Acre


“Basta pegar esses bandidos que precisam ser altamente apertados que eles revelam até o que não fizeram”, diz Prado

SALOMÃO MATOS, DA CONTILNET

O ex-diretor de Polícia Civil no Acre, Walter Prado, que implantou o até então mais eficiente programa de combate ao crime organizado no Estado, disse à reportagem da ContilNet que está disposto a voltar para ativa, trabalhar de graça e promete eliminar as facções criminosas que atuam no Estado em no máximo 6 meses.

Segundo o ex-delegado: “O que existe muito é propaganda em relação a existência de facções criminosas, crime organizado coisa nenhuma. O que tem muito é bandidinho, gangues e traficantezinhos baratos. Basta pegar esses bandidos, que precisam ser altamente apertados que eles revelam até o que não fizeram, entregam todo mundo, até a mãe deles se for o caso”, revela a estratégia.

“Se apertar, entregam até a mãe”, disse o delegado/Foto: Reprodução

Para executar o seu plano de combate à criminalidade, Walter Prado revela que é preciso trabalhar com inteligência e investigação séria. “Nós temos a Polícia Militar mais eficiente do Brasil. Mas a PM é uma polícia de prevenção, não de investigação. Eu só preciso de 60 homens da Polícia Civil. Eu, o delegado Carlos Bayma e um outro delegado amigo meu que não vou revelar o nome agora, já por motivo de estratégia, mas também é gente muito boa”, diz Prado.

No entanto, Walter Prado revelou à reportagem da ContilNet que, apesar dele e sua equipe trabalharem sem receber salário: “Só aceito essa missão depois que essa turma do Partido dos Trabalhadores deixar o governo. Eu não trabalho para bandido e muito menos de graça. Quando o outro governo assumir, pode me chamar que estou a inteira disposição”, finalizou o ex “xerife” da Polícia Civil.

QUEM É WALTER PRADO

O “xerife”, como ficou conhecido pela população, Walter Prado foi eleito três vezes deputado estadual e se afastou no terceiro mandato para tratar de um câncer. Jogador de futebol, ele deixou o município de Tarauacá em meados da década de 70. Pouco tempo depois, tornou-se o parlamentar mais jovem da história (aos 21 anos), quando se elegeu deputado estadual nas eleições de 1978. Em 1982, foi candidato a vice-governador na chapa do então senador Jorge Kalume.

Prado se formou em Direito pela Universidade Federal do Acre (Ufac) e ingressou no serviço público como delegado de polícia. Depois de algum tempo afastado por questões de saúde, pretende voltar à ativa.

comentários

Outras Notícias

Veja Também