24.3 C
Rio Branco
17 janeiro 2022 1:42 am

Internauta flagra paciente dormindo no chão de hospital no Juruá e cobra Saúde de 1º mundo

POR

Última atualização em 05/06/2014 16:01

denuncia-saude-juruacruzeiro do sul

denuncia-saude-jurua2

No município de Cruzeiro do Sul, uma internauta identificada por Thayanna Ferreira usou seu perfil em uma rede social para chamar atenção do governador Tião Viana na manhã de quarta-feira (4).

Em sua publicação, Thayanna pede explicações sobre “a saúde de 1º mundo pregada pelo atual governo do PT no Acre”.

O comentário da internauta foi postado junto com a foto de um paciente deitado no chão do Pronto Socorro do Juruá, em Cruzeiro do Sul.

“Senhor governador, essa é a tal saúde de 1º mundo, como o senhor disse. Aqui em Cruzeiro do Sul, acho que não. Pacientes dormindo no chão, em cadeiras. Médicos maltratando pacientes; são ignorantes, não sabem atender com educação”.

De acordo com a jovem, a mulher que aparece na foto estava à procura de atendimento e, como não havia maca, ela ficou em uma cadeira, sentada, esperando ser medicada.

Cansada de esperar, resolveu por conta própria se deitar no chão “para aliviar a dor que sentia”, de acordo com Thayanna.

A jovem usa seu perfil também para falar do tratamento recebido na unidade de atendimento.

“Enfermeiras também não sabem falar com educação. São ridiculamente mal educadas. Não sabem nem sequer colocar soro em um bebê, maltratam as crianças, fazem seus trabalhos mal feitos. Mesmo sendo pagas pra fazer isso, não fazem direito”.

 

hospita-jurua2

De acordo com ela, “médicos e enfermeiros passam mais tempo conversando em seus quartos do que trabalhando”.

“Faz até vergonha chegar no Hospital do Juruá e passar horas e horas pra ser atendido. E quando conseguimos, o médico nem sequer examina o paciente, dá só uma olhadinha e pronto, acabou a consulta; passa um remédio sem ao menos saber o que a pessoa, realmente, tem”, dispara Thayanna.

A jovem ainda classifica a saúde do Acre como “vergonhosa”

“Faz até vergonha essa tal saúde de 1° mundo. Se quando chegamos com algum osso quebrado, passamos horas e horas esperando pra ser atendido por um ortopedista. Eu sou uma de muitas que já passaram lá sete horas pra ser atendida por um ortopedista, vendo meu filho chorar de dor com o braço quebrado, sem poder fazer nada”.

Thayanna classifica a situação como revoltante.

“Isso tem que parar. Merecemos uma saúde melhor”.

E conclui: “Dê, pelo menos, um terço de valor aos nossos votos. Porque um dia, nós iremos cansar de sermos feitos de idiotas”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.