Rio Branco, Acre,


Cães e gatos podem ser vacinados no Horto Florestal em campanha antirrábica

Departamento de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde fará vacinação até o dia 31 de outubro; meta é alcançar 42 mil cães e gatos

thumb_DSC_6239_1280x850
A vacinação antirrábica continua até o dia 31 de outubro e a meta é alcançar 42 mil animais: 38 mil cães e 7 mil gatos/Foto: Ascom PMRB

Equipes do Departamento de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vão vacinar cães e gatos contra a raiva, no Horto Florestal de Rio Branco, a partir das 8h da manhã deste sábado (22). A imunização contra a raiva será feita até às 13h. A vacinação antirrábica continua até o dia 31 de outubro e a meta é alcançar 42 mil animais: 38 mil cães e 7 mil gatos.

O objetivo é vacinar os animais, a cada sábado, em local de grande concentração de pessoas e de fácil acesso, como o Horto Florestal. Além da vacinação, os animais que forem levados ao Horto Florestal vão ganhar da Associação Restagaanimal coleiras com identificação.

PUBLICIDADE

A campanha de vacinação antirrábica foi lançada no dia 3 de agosto, no conjunto habitacional Cidade do Povo, que já teve 100 % de cães e gatos vacinados. Em seguida as equipes fizeram a imunização contra a raiva nos bairros da Regional do Calafate: Novo Calafate, Ilsom Ribeiro, Valdemar Maciel, Láélia Alcântara, Vila Betel, Residenciais São Miguel e Aroeira, Portal da Amazônia.

A próxima regional onde haverá vacinação é do Tancredo Neves, começando já neste sábado. Serão vacinados cães e gatos do Alto Alegre, Caladinho, Defesa Civil, Jorge Lavocat, Xavier Maia e outros bairros da regional.

A Vigilância em Saúde assinala que pessoas que tiverem vários animais, ou mesmo vizinhos, que queiram reunir os animais, poderão chamar as equipes de vacinação, em casa, usando o telefone 3221 3561.

Vão atuar na vacinação dos animais, 54 equipes compostas por Agentes de Controle de Zoonoses, Agentes de Controle de Endemias e Agentes Comunitários de Saúde, além de estagiários do Curso de Veterinária da Universidade Federal do Acre.

O secretário municipal de saúde, Oteniel Almeida, disse que nas duas últimas décadas houve uma redução significativa no número de casos de raiva humana registrados por ano no Brasil, caindo de 173, em 1980, para 17 casos em 2003, tendo o cão como o principal transmissor da doença.

Atualmente, esses casos estão concentrados principalmente nas regiões Norte e Nordeste. Desde 2003 todas os Estados disponibilizam, na rede de serviços de saúde, vacina para profilaxia da raiva humana. “Em Rio Branco, o último caso de raiva humana aconteceu em 2000. No Acre, o último caso foi em 2003. Se controlarmos a raiva animal, não teremos casos de raiva humana”, conclui o secretário.

Com informações da assessoria da prefeitura de Rio Branco

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up