Rio Branco, Acre,


Tião Viana elogia polícias e reconhece que “não é fácil” a crise financeira do Acre

Governador defendeu responsabilidade, austeridade e otimização na gestão para que o Estado possa atravessar momento difícil

Governador Tião Viana
Governador Tião Viana

O governador Tião Viana afirmou que a atuação das polícias do Acre pode ser apontada como motivo de orgulho quando comparada com a de ouros Estados. Segundo ele, o trabalho pacífico e em harmonia com a sociedade diferencia as forças policiais acreanas.

A declaração foi feita em referência às recentes chacinas ocorridas em cidades como São Paulo e Manaus, onde policiais são suspeitos de comandarem as execuções como retaliação a mortes de seus colegas de farda.

PUBLICIDADE

Na última quinta-feira (13), 18 pessoas foram executadas em cidades da Grande São Paulo, com a participação de policiais sendo uma das principais linhas de investigação.

“Quando eu olho o extermínio de 18 pessoas em poucas horas numa grande cidade, extermínio de outras 37 em tão pouco tempo em outras cidades… Aqui a gente toda hora olha para a nossa polícia e tem orgulho da polícia do Acre. Isso fortalece as virtudes de uma sociedade”, afirmou o governador.

Viana participou da inauguração de uma unidade especial da Secretaria de Segurança Pública que terá como função fazer a conciliação de pequenos conflitos ocorridos nos bairros, sem a necessidade dos casos chegarem até a Justiça. A unidade funcionará na antiga sede da Delegacia do Menor, no centro de Rio Branco.

O governador ainda fez comentários sobre o atual momento de crise financeira do Estado. De acordo com ele, somente neste mês o Acre perdeu R$ 36 milhões em transferências de recursos federais. O Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), declarou o petista, teve R$ 7,9 milhões a menos repassados.

“Não é fácil conseguir fazer todo esforço de gestão no limite para honrar cada compromisso da função pública, nos contratos públicos, com os servidores, com os trabalhadores que prestam serviço direta e indiretamente, para fazer a superação da crise”, disse.

Viana defendeu responsabilidade, austeridade e otimização na gestão para o Estado passar por este momento de crise.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up