Rio Branco, Acre,


Android, iOS ou Windows Phone: como escolher o seu próximo smartphone?

Apple e Microsoft contam com uma política de segurança mais firme e com liberação muito restrita do que é publicado em suas lojinhas.

teciosOs três mais populares sistemas operacionais para smartphones são Android, iOS e Windows Phone. Cada um possui particularidades  — consumo de bateria, integração com app, número de aplicativos disponíveis nas lojas, usabilidade — que podem ser decisivas no momento de optar por determinado telefone.

1. Apps

PUBLICIDADE

Quantidade dos aplicativos disponíveis nas lojinhas do Android (http://zip.net/bbrVdt) e da Apple (http://zip.net/blrTDJ) é, ainda, muito maior do que as dos apps apresentados na loja do Windows Phone (http://zip.net/bfrVcv). Enquanto os dois primeiros OSs já ultrapassaram a casa dos milhões, de acordo com o IDC, o do sistema da Microsoft fica ao redor dos 500 mil, de acordo com a própria empresa.

A qualidade dos aplicativos também é importante ser citada nesse quesito. Enquanto as versões para Android e iOS costumam ser bastante recheadas de recursos, as do Windows Phone tendem a ser mais espartanas, com menos opções de personalização. Um bom exemplo disso é o WhatsApp, que costumeiramente lança novidades em recursos na versão para Android. Depois, para iPhone e, por fim, para Windows Phone.

2. Integração com serviços

O Windows Phone é ligado à Microsoft. O Android, ao Google. O iPhone, à Apple. Com isso, usuários assíduos das plataformas e dos serviços das três empresas tendem a se identificar melhor os respectivos sistemas operacionais.

Para quem está acostumado a recorrer aos programas do Office (Word, Excel), tem conta no Outlook.com (ex-Hotmail), OneDrive ou usa a rede Xbox (como Live e Music), o Windows Phone é o OS ideal.

A mesma lógica se aplica a dependentes do Gmail, do Google Drive, do YouTube, do Maps (entre outras plataformas do Google) para o Android. Com menos serviços populares, usuários de iTunes, iCloud e Safari se dão melhor com o iOS.

3. Usabilidade

Quando o assunto é facilidade de uso, o Windows Phone sai na frente dos concorrentes. Com o Live Tiles (os quadradinhos da interface) e nomes auto explicativos nos botões, utilizar um telefone com o sistema da Microsoft pela primeira vez é tarefa simples.

O iPhone também se destaca pela excelente usabilidade. A disposição dos elementos permite uma baixíssima curva de aprendizado aos usuários. Já o Android pode parecer confuso a usuários menos experientes – além disso, como cada fabricante de smartphones gosta de personalizar os sistemas, à primeira vista a interface pode parecer uma bagunça.

4. Personalização

O Android é o sistema que permite ao usuário fazer o que quiser com ele. Mudar ícones, trocar tela inicial. É possível alterar (com mais ou menos trabalho) absolutamente tudo no OS. Ele permite, até mesmo, baixar e usar, sem grandes dores de cabeça, aplicativos fora da loja oficial.
Windows Phone e iOS são sistemas do tipo “ligou, usou”. Fechados e mais “quadrados” no sentido personalização, os dois OSs permitem poucas alterações em suas interfaces e no modo de usar criado pela Microsoft e pela Apple.

5. Segurança

São vários os fatores que tornam o Android menos seguro do que seus concorrentes. Ser altamente personalizável, permitir alterações dos usuários e dos fabricantes de smartphone e ter uma lojinha com menos controle do que dos concorrentes são alguns deles. Sua popularidade também atrai mais pragas digitais.

Apple e Microsoft contam com uma política de segurança mais firme e com liberação muito restrita do que é publicado em suas lojinhas. O que for baixado ali tem certificado de segurança. Outro ponto que conta a favor deles é que como estão em menos smartphones, são alvos secundários de programas maliciosos e desenvolvedores com má-fé.

6. Preço

iOS é sinônimo de iPhone, e um smartphone deste tipo, no Brasil, não sai por menos de R$ 1.500 (iPhone 5c, com 8 GB de espaço). Telefones com Android e com Windows Phone podem ser encontrados menos de R$ 400.

Quando colocados lado a lado os celulares de baixo custo da Microsoft e os com o sistema do Google (especialmente de fabricantes como LG e Samsung) têm aspectos de hardware que se equivalem. É possível comprar, por menos de R$ 400, telefones com suporte a dois chips, TV digital, processador dual cores de 1,2 GHz e câmera de 3 Mpixel.

.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up