Rio Branco, Acre,


Comunidade Rural do Belo Jardim recebe acadêmicos da Uninorte com diversos atendimentos de saúde

Em parceria com OAB e UFAC, Uninorte promove atendimento no Belo Jardim e tem o carinho da população

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Com o objetivo de proporcionar aos trabalhadores e trabalhadoras da zona rural orientações nas áreas de fisioterapia, enfermagem, farmácia, nutrição, direito, medicina, odontologia e psicologia, acadêmicos da Uninorte em parceria com OAB e UFAC realizaram importante trabalho socioeducativo e de promoção de saúde na comunidade Belo Jardim.

A iniciativa da professora da Uninorte na disciplina ‘fisioterapia na saúde do trabalhador’ Luciana Peniche, dá sequência a análise do ambiente de trabalho em casas de farinha de mandioca onde se fomentou a cartilha “Casas de Farinha: conhecer os riscos à saúde do trabalhador, visando o repensar de uma prática saudável”.

PUBLICIDADE
ACADÊMICOS PRESTAM DIVERSOS ATENDIMENTOS A COMUNIDADE DO RAMAL BELO JARDIM
Foto: Assessoria

Segundo a professora a temática saúde do trabalhador, embora ainda esteja com discurso incipiente, tem ganhado espaço e visibilidade principalmente no meio acadêmico. “A saúde é um direito de todo cidadão brasileiro garantido pelas politicas sociais e econômicas e o trabalho um meio de transformação individual e coletiva,” afirma Luciana.

O foco é promover saúde laboral e melhoria da qualidade de vida no trabalho, através de ações que tendam a eliminar ou minimizar riscos ergonômicos, ambientais e de acidentes existentes no ambiente de trabalho, além de fornecer informações sobre as diversas áreas de saúde bem como assessoria jurídica para a comunidade do Belo Jardim. Alunos tiveram a oportunidade de atender uma das comunidades pouco acolhidas quanto à informação de saúde devido ao acesso precário.

A Escola Estadual Rural Novo Paraíso foi o lugar escolhido para os atendimentos. Segundo Ian Araújo, acadêmico do 4o período de Fisioterapia, além de contribuir com a comunidade, os alunos aprendem a trabalhar em equipe e com ciências variadas.

“Trabalhamos unidos e sem qualquer tipo de conflito. Prestamos serviços de orientação de PCCU, higiene bucal, orientações e encaminhamentos psicológicos, informações dermatológicas e cuidados com a pele em contato com o sol. Também realizamos testes rápidos de hepatite e HIV e ainda, em parceria com alunos da UFAC, informações relacionadas à nutrição, inclusive como produzir lambedor, onde todos aprenderam inclusive eu,” garante entusiasmado.

A parceria com OAB também foi de grande importância já que muitas vezes esses trabalhadores não sabem que órgão procurar para resolver questões jurídicas ou onde encontrar informações. Segundo a professora Luciana Peniche, também era necessário quebrar paradigmas.

“A ideia é que comtemplemos o trabalhador e assim consigamos findar mitos com relação à saúde. Para muitos na comunidade, a saúde é somente curativa, não há entendimento de prevenção através de orientações de saúde. O principal objetivo desse trabalho é conseguir conduzir esses trabalhadores ao entendimento da necessidade da orientação e da prevenção às doenças,” garante a docente.

Gustavo Moretti, coordenador do curso de Fisioterapia da Uninorte declara que o envolvimento dos acadêmicos só cresceu. ”É uma atividade de uma disciplina que nesse semestre ficou mais forte e com muita gente envolvida. Nossa intenção é trazer a Fisioterapia para a comunidade, conhecer e beneficiar as pessoas com os serviços prestados através do curso. Os alunos adquirem conhecimento e a comunidade pode receber um rico e necessário acolhimento,” explica.

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Felizes, os moradores fazem questão de receber as orientações e ouvem atentamente as informações prestadas pelos profissionais e acadêmicos. Dona Maria José Mendes, moradora da Comunidade Belo Jardim ficou muito satisfeita.

“Eu achei ótimo o atendimento, fui muito bem tratada e me senti muito bem. Acho importante esse evento na comunidade porque somos muito carentes de saúde. Para irmos ao Posto, só de madrugada para conseguir uma ficha. As consultas demoram muito, então estou muito feliz desta equipe ter vindo até nós,” conta animada a moradora.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up