Rio Branco, Acre,


Conselho se reúne e partidos nanicos não comparecem

"Eu só vou falar depois da reunião", disse Tião Viana

Tião Viana e Marcus Alexandre durante reunião da FPA
Tião Viana e Marcus Alexandre durante reunião da FPA

A reunião marcada para às 10h30 nesta sexta-feira (25), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que trataria sobre a instalação do conselho político da Frente Popular do Acre (FPA), foi marcada por tensão e visível desentendimentos dentro do grupo político.

As lideranças dos 6 partidos nanicos se recusaram a se reunir com representantes da FPA, incluindo o governador Tião Viana (PT), depois da publicação em Diário Oficial da exoneração de pessoas ligadas ao deputado Éber Machado (PSDC).

PUBLICIDADE

O governador Tião Viana se recusou a falar com a imprensa antes da reunião. “Eu só vou falar depois”, disse, em tom de animosidade.

O presidente da executiva estadual do PT, Ermício Sena, afirmou que a reunião seria algo corriqueiro para tratar da instalação da comissão da FPA, que tratará sobre eleições 2016. Ermício negou que os partidos nanicos não tenham o devido espaço na coligação.

“É uma equipe paritária e normal que o PT esteja à frente por ser o maior partido”, resumiu.

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), afirmou tratar-se de uma reunião de ordem normal e não quis falar sobre reeleição.

“Temos muito trabalho na atual gestão, vamos deixar esse assunto de reeleição para o ano que vem”, finalizou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up