Rio Branco, Acre,


Novo smartphone transfere arquivos e apps para a nuvem de forma automática

Planeja-se que o Robin esteja amplamente disponível no próximo ano por US$ 399.

novo-smartphone-transfere-arquivos-e-apps-para-a-nuvem-de-forma-automatica-1441137624427_300x420Uma startup fundada por dois ex-executivos do Android quer que os usuários de smartphone já não precisem se preocupar com como adicionar mais um vídeo ou foto no aparelho.

A Nextbit Systems Inc. revelou nesta terça-feira um smartphone chamado “Robin”, que administra o armazenamento de arquivos e faz o back-up na nuvem de forma automática.

PUBLICIDADE

Usando um software que funciona junto com o sistema operacional Android, da Google Inc., Robin foi projetado para compreender quais arquivos um usuário gostaria de ter à mão imediatamente e quais poderiam ser transferidos para a nuvem.

Por exemplo, um aplicativo de uma empresa aérea que é acessado duas vezes por ano poderia ser mandado para nuvem a fim de liberar espaço para outra coisa. E, quando precisar usá-lo novamente, o usuário poderá recuperar facilmente esse aplicativo, sem precisar reinstalá-lo através da loja de aplicativos nem lembrar de todos os dados de login.

“De certo modo, podemos alavancar a nuvem para exceder as especificações de seu aparelho”, disse Mike Chan, um dos fundadores da Nextbit, que trabalhou em diversos lançamentos importantes do Android. “Consideramos o sistema como um todo. Analisamos seus padrões de uso e personalizamos isso, de verdade, para você”.

Novo Android

A Nextbit está apostando em que o mercado internacional, incluindo os EUA, está pronto para um novo aparelho Android. Em particular, a empresa está direcionada aos consumidores que não querem pagar por telefones de alta gama, como o iPhone ou o Samsung S6. Mesmo assim, a Nextbit enfrentará enormes desafios em um dos mercados mais competitivos do mundo, com concorrentes prontos para ajustar software e hardware a fim de atrair mais consumidores.

“Muitas coisas podem ser feitas de um modo muito melhor em termos de software e experiência do usuário”, disse Tom Moss, o outro fundador da empresa, que já esteve no comando do desenvolvimento corporativo internacional do Android. “Por isso achamos que tanto o sistema operacional quanto os aparelhos estão meio estagnados”.

Planeja-se que o Robin esteja amplamente disponível no próximo ano por US$ 399. O aparelho inclui alguns toques requintados, como uma câmera traseira de 13 megapixel, dois alto-falantes e amplificadores. Ele também conta com um leitor de impressão digital para ativar o botão de ligar. O aparelho tem capacidade para armazenar 32 gigabytes – mas oferece até 100 gigabytes através do serviço na nuvem.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up