Rio Branco, Acre,


Partido de Marina causa primeira baixa no PT; deputado mais votado no RJ se filia à Rede

"Uma nova caminhada se inicia, tomada pelo entusiasmo, pelo otimismo e pela aposta no Brasil", escreveu Alessandro Molon em carta de despedida

molon
Em abril, deputado Fernando Molon palestrou na Fieac sobre o Marco Regulatório Civil da Internet

Após ter o registro autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral na última terça-feira (22), o partido Rede Sustentabilidade, fundado pela ex-petista Marina Silva, começa a filiar políticos importantes do cenário nacional.

O deputado federal Alessandro Molon (RJ), que era um dos vice-líderes do partido na Câmara e foi o deputado petista mais votado no Rio de Janeiro, deixou o Partido dos Trabalhadores (PT) nesta quinta-feira (24) e se filiou à Rede Sustentabilidade. Molon era considerado por muitos um dos melhores parlamentares do PT na Câmara Federal.

PUBLICIDADE

Em nota divulgada na sua página no Facebook, Molon, que deixa o partido após 18 anos de filiação, diz que a decisão foi um momento difícil, mas decidiu abandonar a sigla após ver suas sugestões de mudanças serem recusadas pelos cardeais petistas.

“No V Congresso do PT, realizado em junho passado, fiz, ao lado de mais 34 deputados federais da bancada, minha última tentativa. Propusemos uma série de mudanças ao PT. Nenhuma foi aceita”, escreveu.

A ex-ministra Marina Silva ainda não se pronunciou sobre a filiação do deputado.

Molon esteve no Acre em abril de 2013 para debater o Marco Regulatório Civil da Internet, do qual foi o relator, durante seminário promovido pelo gabinete do deputado Sibá Machado (PT). O então petista dividiu a mesa com Sibá e o senador Jorge Viana (PT).

O porta-voz da Rede no Acre, Carlos Gomes, considerou a filiação do deputado Molon como “oportuna num momento em que é necessário não só renovar a política, mas a forma de fazê-la”.

Segundo Gomes, o PT vive um momento crítico e a saída de quadros é natural, pois é preferível trocar de partido e manter as convicções políticas e ideológicas.

“O PT está num momento crítico em que a razão de existência do partido não é um projeto de sociedade, mas a manutenção do status quo. Esse projeto, que já mostrou o que fez com a Petrobras. O fisiologismo de coalizão continua sendo prática do PT ao lotear o Estado brasileiro ao PMDB na sua mais recente reforma ministerial”, acrescentou.

Confira abaixo a nota em que Molon se despede do PT:

“Caros amigos e eleitores,

Hoje foi, sem dúvida alguma, um dos dias mais difíceis da minha vida. Depois de 18 anos filiado ao Partido dos Trabalhadores, pedi a minha desfiliação.

A decisão foi amadurecida por muita reflexão e sofrimento. Afinal, foram anos de luta por mudanças de rumos no partido. No V Congresso do PT, realizado em junho passado, fiz, ao lado de mais 34 deputados federais da bancada, minha última tentativa. Propusemos uma série de mudanças ao PT. Nenhuma foi aceita. No Rio de Janeiro, minha posição contrária aos caminhos escolhidos pelo partido é velha conhecida de todos. E tudo indica que os rumos continuarão os mesmos.

Ao longo dos últimos 12 anos, procurei ser o melhor parlamentar que podia para servir dignamente ao Rio de Janeiro e ao Brasil, honrando os ideais que levaram à fundação do Partido dos Trabalhadores e que animaram sua militância. Espero ter dado orgulho a cada eleitor que me honrou com seu voto, e a cada militante, a quem peço que compreenda e respeite minha decisão, como respeito todos aqueles que escolhem ficar por entender que sua missão continua sendo essa.

Agradeço, de todo o coração, por tudo o que aprendi e por todos esses anos de luta conjunta, ombro a ombro, pelo Brasil com que sonhamos. Continuaremos juntos nas lutas pelo povo brasileiro.

Hoje, optei por continuar minha caminhada na Rede Sustentabilidade, partido ao qual me filiei cheio de energia para colaborar em sua construção e manter vivos os sonhos que me trouxeram à política. As bandeiras que sempre defendi – a luta pelo fortalecimento da democracia, pela justiça social e pelo desenvolvimento sustentável – são as mesmas que continuarei carregando. A começar pelo fortalecimento de nossa democracia e pelo respeito à Constituição, ambas tão atacadas ultimamente. Aos que votaram em mim, não tenham nenhuma dúvida disso.

Agradeço a acolhida calorosa que recebi na Rede! Uma nova caminhada se inicia, tomada pelo entusiasmo, pelo otimismo e pela aposta no Brasil!!!

Um forte abraço,

Alessandro Molon.”

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up