Rio Branco, Acre,


Promotora diz que seria ‘curioso’ ver eleitores de Dilma provando do próprio veneno

"Seria uma festa interessante, não acham?", questiona Alessandra

Promotora Alessandra Marques
Promotora Alessandra Marques

A promotora Alessandra Garcia Marques, titular da Promotoria Especializada da Defesa do Consumidor, utilizou o Facebook na manhã de terça-feira (15) em que ironizou o arrocho econômico anunciado pela presidente Dilma Rousseff, incluindo o retorno da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

Alessandra afirmou que acharia interessante ver a maioria dos eleitores de Dilma experimentando do próprio veneno.

PUBLICIDADE

A promotora começa a publicação afirmando que gostaria de assistir os eleitores de Dilma Rousseff vivenciando o pagamento da contribuição por pelo menos quatro anos.

“Seria uma festa interessante, não acham? Só provisoriamente teríamos uma exceção da qual pelo menos a maioria poderia reclamar. Acho que seria curioso ver a maioria experimentar seu próprio veneno”, frisou.

De acordo com informações do jornal O Globo, o governo federal anunciou na última segunda-feira (14) um bloqueio adicional de gastos no orçamento de 2016 e anuncio uma nova rodada de alta de tributos, com a proposta de retorno da CPMF.

A CPMF, segundo os cálculos divulgados pelo governo, vai ser responsável por metade do ajuste nas contas públicas anunciado nesta segunda-feira para o ano de 2016, que é de R$ 64,9 bilhões. “O objetivo é que a CPMF não dure mais do que quatro anos”, disse o ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up