Estrada de Porto Acre é rebatizada com nome de ex-prefeito assassinado brutalmente


João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico

Jorge Natal, da ContilNet
João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico

João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico

O Diário Oficial desta terça-feira (8) traz a Lei 3.016 que rebatiza a Rodovia AC-10, também conhecida como Estrada de Porto Acre, para Rodovia João Batista Gomes Asfury, nome do ex-prefeito do vizinho município. A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) aprovou e governador Tião Viana (PT) sancionou a homenagem.

Conhecido pela generosidade, principalmente com os mais necessitados, João Asfury foi assassinado covardemente por um depende químico, que, por ironia do destino, era uma das muitas pessoas que o ex-prefeito mais ajudava. “Trata-se de uma justa homenagem àquele cidadão que é era a cara deste município”, disse um morador.

João Asfury era de uma família tradicional acreana, sendo irmão de um dos expoentes da igreja católica do Acre, o padre Leôncio José Asfury, vigário geral da Diocese de Rio Branco e primo do ex-deputado e hoje secretário de Habitação, Jamy Asfury.

O crime chocou a pequena Porto Acre, que tem somente 1,9 mil habitantes vivendo no núcleo urbano, 13% da população do município, que tem várias vilas como a Vila do V, do Incra e Caquetá, que compreendem a zona rural.

comentários

Outras Notícias

Veja Também