Presidente da Aleac, Ney Amorim, recebe equipe acreana de Fisiculturismo


Ney recebe a visita dos atletas Márcio Garcia, Elayne Jucá e Leane Teles

Redação ContilNet
neyfisiculturismo

Ney recebe a visita dos atletas Márcio Garcia, Elayne Jucá e Leane Teles

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Ney Amorim, recebeu na última segunda-feira, 9, em seu gabinete, a equipe acreana de fisiculturismo. Durante o encontro, eles apresentaram os resultados obtidos durante o Campeonato Rondoniense de Fisiculturismo, eles pediram apoio para participar do Campeonato Brasileiro.

Elayne Jucá, campeã na modalidade “wellnes”; Márcio Garcia, vice-campeão na classe II; e o especialista em nutrição esportiva, vice-campeão na classe III Eduardo Pavoski, representaram o Acre no I Campeonato Estadual Rondoniense de Fisiculturismo, em abril e garantiram vaga no Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo.

Também participou do encontro a atleta Leane Teles, que é filiada a liga Paraense de Fisiculturismo e que está se preparando para participar de competições regionais e do Campeonato Brasileiro da modalidade.

Parabenizando os atletas, o presidente da Aleac, Ney Amorim, defendeu e assegurou apoio à criação da Federação Acreana de Fisiculturismo, lembrando que seria uma forma de apoiar os atletas acreanos.

“Esses atletas são prova que temos grandes talentos em nosso Estado. Eles estão de parabéns pela dedicação e pela seriedade como vivem esse esporte. Precisamos dar passos importantes para apoiar esses atletas, como forma de incentivar e descobrir novos talentos”, afirmou.

Para o atleta Eduardo Pavoski, a criação da Federação proporcionaria um crescimento de assistência à sociedade em geral. “O processo de integração social iria ser enorme. Além de contribuir para a retirada de cidadãos marginalizados contribuindo para o crescimento profissional e, principalmente, pessoal”, declarou.

O Fisiculturismo é um esporte cujo objetivo é buscar, através da musculação, a melhor forma muscular. Suplementação, acompanhamento de nutricionistas, alimentação balanceada, treino, medicamentos manipulados, rotina de exames, tudo isso torna caro competir em tal esporte.

comentários

Outras Notícias

Veja Também