Rio Branco, Acre,


Galo está pronto para a estreia no Campeonato Brasileiro da Série D

De acordo com o treinador, uma das preocupações para a caminhada na Série D é ajustar o setor defensivo

De acordo com o treinador, uma das preocupações para a caminhada na Série D é ajustar o setor defensivo
De acordo com o treinador, uma das preocupações para a caminhada na Série D é ajustar o setor defensivo

O Atlético Acreano, campeão estadual 2016, está pronto para a estreia do Campeonato Brasileiro da Série D contra o Trem do Amapá no estádio Arena da Floresta neste domingo (12), às 17 horas.

A equipe poderá ser a mesma que disputou o título contra o Rio Branco, porém com algumas mudanças básicas, como a entrada de Edivandro no lugar de Franco, que teve essa semana um desentendimento com o treinado Álvaro Migueis.

PUBLICIDADE

As mudanças foram definidas no treino desta quinta-feira no campo B da Federação de Futebol, onde foi feito trabalho com o campo reduzido e jogadas de bola parada.

“Provavelmente sim [vai repetir o time da decisão do estadual]. Só o Edivandro começa jogando. O Franco adoeceu na semana passada, não treinou quase nenhum dia. Essa semana veio treinar, na quarta teve um desentendimento aqui e mandei ele esfriar a cabeça em casa. Não sei [se continua no clube]. Vamos esperar o pai dele chegar, que é um dos que me ajudam aqui desde quando começamos, para decidir se ele continua ou não”, disse o treinador.

De acordo com o treinador, uma das preocupações para a caminhada na Série D é ajustar o setor defensivo.

Com uma equipe que tem a força ofensiva como uma das principais características, ele trabalha para que o time tenha uma recomposição rápida quando não estiver com a posse de bola, para evitar dar brechas aos adversários e, consequentemente, opções para contra-ataques.

“Temos que melhorar mais ainda o setor defensivo. Fomos muito bem durante o estadual, só que, como tinha jogadores que sempre achei que têm muito talento, montei uma equipe para jogar muito ofensiva. Então, virou uma característica. Temos que ter uma recomposição mais rápida para evitar os contra-ataques e fechar os espaços do adversário”, explica Álvaro.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up