Rio Branco, Acre,


Gina: governistas assinam atestado de culpa ao se negarem a assinar ‘CPI da BR’

No olho do furacão

O senador Jorge Viana está no olho do furacão. Natural, haja vista que ele pode assumir a presidência do Senado nos próximos dias caso aconteça a prisão do atual presidente, Renan Calheiros.

PUBLICIDADE

Denúncias

Bastou a possibilidade de assumir a presidência do Senado para que a mídia nacional chegasse a supostas informações de ligações empresariais entre a esposa dele e o subprocurador José Roberto Santoro e familiares, formando uma grande teia de empresas, apontadas em lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio. São gravíssimas as acusações.

Nega

Jorge Viana nega as acusações e diz que a reportagem que o ataca foi encomendada. O senador acreano que seja alvo da Operação Lava Jato por conta de empresas.

Manobras

As manobras do governo para tentar barrar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da BR-364 são vergonhosas, mas faz parte do jogo político. Não chega a ser novidade ver o governistas manobrarem dessa forma.

Daniel Zen

Embora não tenha sido o idealizador da manobra, Daniel Zen (PT), autor dos três ridículos requerimentos propondo a instauração das CPIs, será quem vai colher o desgaste pela apresentação dos documentos junto à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Acre.

Combina

Aliás, a palavra desgaste parece combinar com líderes de governos petistas. Normalmente eles terminam sem mandato e no ostracismo.

Luiz Gonzaga

Se há alguém com fortes razões para se indignar, se chama Luiz Gonzaga, que há mais de um ano luta para conseguir oito assinaturas para poder aprovar o requerimento solicitando a instauração de uma CPI para investigar os supostos desvios de recursos financeiros na recuperação da BR-364.

Atestado de culpa?

Na verdade, os governistas podem não ter assinado o requerimento da CPI da BR, mas assinaram um atestado de culpa ao tentarem barrar a instauração da comissão.

Plano para atrapalhar

Empenhados em atrapalhar a pré-candidatura de Eliane Sinhasique (PMDB), alguns partidos da oposição estão se unindo em torno do nome de Tião Bocalom.

Nada surpreendente

O PR é um desses partidos empenhados na manobra. Nada surpreendente, haja vista que o tucano Paulo Ximenes anda filiado ao PR de Antônia Lucia.

Ligações

Paulo Ximenes era o fiel escudeiro de Normando Sales, que por sua vez defende os interesses de Bocalom, e assim nada surpresa que o PR esteja em avançado flerte com o democrata

Bom dia a todos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up