Rio Branco, Acre,


‘Japonês da Federal’ é preso pela Polícia Federal acusado de facilitar contrabando

CURITIBA, PR 28/11/2015 - O agente da Polícia Federal Newton Hidenori Ishii é um dos rostos mais conhecidos e inusitados da Operação Lava-Jato. Todo preso que chega na carceragem de Curitiba, ou é transferido, aparece ao lado do policial em toda e qualquer foto. Foi assim com José Carlos Bumlai, Marcelo Odebrecht, João Vaccari Neto, Pedro Corrêa, Ricardo Pessoa... Todos com Ishii, que quase sempre está de óculos escuros e colete. Ribeiro, que rotula o agente como “japonês bonzinho”, afirmou que Ishii é o responsável pelo vazamento da delação premiada do ex-diretor da estatal, além de o acusar de vender informações. Ishii irá depor para prestar esclarecimentos - Foto: Giuliano Gomes
O agente da Polícia Federal Newton Hidenori Ishii

O agente Newton Ishii, conhecido por escoltar investigados da Operação Lava Jato, foi preso pela Polícia Federal nesta terça­-feira (7), condenado em segunda instância por facilitação de contrabando a quatro anos e dois meses de prisão em regime semiaberto.

Para ter direito ao regime – que impõe o recolhimento apenas à noite ou então o uso da tornozeleira eletrônica –, Ishii obrigatoriamente tem que ser recolhido.

PUBLICIDADE

O policial tomou conhecimento da ordem judicial pouco depois do almoço e se entregou aos colegas da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, onde trabalha desde 2014, quando foi integrado à corporação.

Ele está detido em uma sala da Superintendência da PF do Paraná, a mesma que abriga detidos da Lava Jato, onde passou a noite vigiado por um carcereiro.

LEIA MAIS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up