Rio Branco, Acre,


Governo do AC cede 200 policiais para os jogos olímpicos

heitor140415
Deputado Heitor junior

Durante a sessão desta terça-feira (21) na Assembleia Legislativa (Aleac), o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate à Violência e Narcotráfico, deputado Heitor Junior (PDT), criticou a ausência do secretário de Segurança Pública, Ermylson Farias, na audiência pública realizada na sexta-feira (16) em Sena Madureira, em que foi debatido o aumento no número no tráfico de drogas, roubos e furtos naquela cidade.

O parlamentar aproveitou para lamentar que diante do aumento da criminalidade o governo do Estado do Acre tenha concordado em ceder 200 policiais militares acreano para atuar no Rio de Janeiro durante o período das olimpíadas. “As coisas já não estão fáceis imagina sem esses policiais”.

PUBLICIDADE

A respeito da audiência pública, Heitor Junior afirmou em seu pronunciamento que se sentiu desrespeitado diante da ausência do secretário Ermylson ou mesmo alguém que representasse o titular da pasta durante a reunião.

“Eu me senti desrespeitado. Creio que todos os deputados que estavam lá se sentiram da mesma forma pelo fato de termos organizado a reunião, tentarmos debater o assunto, e o secretário não comparecer nem mandar representante”, disse o deputado.

O discurso de Heitor foi apoiado pelo deputado Nelson Sales (PV), que afirmou que a atitude de Ermylsson Farias constitui um desrespeito com o parlamento inteiro. “Não deixa de ser um desrespeito com essa Casa, que organizou a audiência pública. Ele desrespeitou essa Casa e também Sena Madureira, que sofre com o aumento da violência”, emendou Sales.

Outro deputado que reprovou a ausência foi o líder do PP na Aleac, Ghelen Diniz, que estendeu a crítica ao governador do estado, Tião Viana (PT). “Ele, o secretário, foi desrespeitoso sim, mas se fez isso foi com o aval do chefe dele, o governador Tião Viana. Não se faz pouco caso de um assunto grave como este da violência.”

A audiência pública da qual o secretário Ermylson Farias não participou foi realizada no dia 16, no Centro Estadual de Educação Permanente em Sena Madureira, e aconteceu após inúmeras pedidos de ajuda de moradores daquela cidade, que se queixam dos altos índices de violência.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up