Rio Branco, Acre,


PGE suspende reunião com advogados sindicais para tratar dos servidores irregulares

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) divulgou comunicado sobre o cancelamento da reunião do sindicato com a Procuradoria-Geral do Estado para tratar dos servidores irregulares.

Confira a nota:

PUBLICIDADE

Esclarecimento público

Comunicamos que a reunião com a Procuradoria-Geral do Estado, para tratar dos servidores irregulares, foi cancelada pela segunda vez em menos de 24 horas. O encontro seria com os advogados do Sinteac e de outros sindicatos, inicialmente previsto para ontem, quarta_feira, e depois transferida esta quinta, às 15 horas, por decisão sa PGE.

O deputado Daniel Zen, presidente da comissão de Educação da ALEAC informou ao Setor Jurídico do Sinteac que não haveria mais reunião, sem dar motivos para a categoria. Diante de mais uma demonstração desrespeito, e acreditando que esse governo tem evitado a defesa dos não concursados preferindo penalizá-los com o corte de seus direitos, o Sinteac informa à sociedade e, especialmente aos seus filiados, que não desistirá enquanto o governo não devolver os direitos retirados dos salários dos não-concursados.

A Comissão de Educação da Aleac assumiu o compromisso de intervir junto ao TCE e á PGE. Porém, resta esclarecer que não podemos confiar naqueles parlamentares, afinal nada foi feito até o momento.

O Sinteac precisou adiantar-se, solicitando audiência com a presidente do Tribunal de Contas, para obter informações sobre o reajuste da categoria, já negociado com o governo.

Pedimos a solidariedade e o apoio de todo o movimento sindical e lutaremos até que a SEE e da PGE decidam cumprir a agenda, fruto de uma pressão dos educadores realizada no último dia 31.
Não vamos aceitar que tratam os educadores como palhaços, marcando e desmarcando reuniões, criando expectativas e aumentando ainda mais o transtorno dessas famílias.

Devemos cobrar a revogação do parecer da PGE, através do qual o governo cortou promoções e gratificações dos servidores. É um documento desnecessário, uma vez que o STF não julgou a modulação e não expediu qualquer ordem para demitir ou retirar direitos conquistados há décadas.

De imediato, convocamos todos os funcionários “irregulares” para uma reunião no Auditório do Sinteac Central, sito à Marechal Deodoro, 747, Centro de Rio Branco, às 15 horas da próxima segunda-feira.

Não vamos ficar assistindo tantas arbitrariedades

Vamos reagir

Vamos lutar

A DIRECAO CENTRAL DO SINTEAC

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up