22.3 C
Rio Branco
22 junho, 2021 7:36 pm

“Se o PT está no governo hoje, a culpa é de uma oposição sem projeto”, dispara colunista

POR WILIANDRO DERZE

Foi didático

O governador Tião Viana (PT), em recente entrevista, destacou que a oposição não tem um projeto consistente que convença a população a acreditar neles, por isso o PT se encontra no poder e ele como governador.

O projeto que todos acreditavam

Tião está completamente certo do que falou. O projeto da oposição precisa ser viabilizado e entendido em todo o Estado para ganhar corpo nos debates entre a população de baixo e alto poder aquisitivo. Quando o PT chegou ao poder no Acre com o senador Jorge Viana (PT), na época governador, todo o Estado conhecia seu projeto e acreditava em um Acre melhor.

Governador Tião Viana /Foto: Página 20

Qual projeto vai convencer o eleitor em 2018?

Claro que debater se o Acre melhorou nos últimos 20 anos envolve um impasses mais político do que dados concretos. Deixando esse debate para outro momento, qual projeto da oposição chegou mais perto de conquistar o eleitorado?

Escolheu quem tem base partidária e política no Estado

O senador Gladson Cameli (PP) sabe que o melhor nome para acompanhá-lo na eleição de 2018 como candidato ao Governo do Estado é o senador Sérgio Petecão (PSD). Afinal, o senador tem partido forte e com representação nos 22 municípios.

O queridinho de Gladson

Outro candidato ao Senado deve ter no mínimo a metade da estrutura partidária e o capital político popular de Petecão para assegurar a segunda vaga ao cargo em 2018. Gladson não declarou apoio incondicional ao Petecão sem analisar todos esses fatores políticos que muitas vezes definem uma eleição majoritária de governador.

Cuidado com ele, oposição!

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Ney Amorim (PT), tem buscado se qualificar cada vez mais. Este ano começou a cursar Direito em uma das melhores faculdades do Acre. Se for candidato ao Senado Federal, será um nome forte para ocupar uma das vagas. Preparado para o debate e articulado politicamente, Ney vem forte para 2018.

Um caos total o transporte coletivo

Realmente o transporte coletivo em Rio Branco virou um caos total. Visivelmente estressante é o trabalho do motorista, ao sobrecarregar a função também de cobrador. As reclamações são diversas. A coluna recebeu informações e conferiu de perto a situação dos passageiros do ônibus do Conjunto Universitário.

Total desrespeito aos usuários do transporte coletivo

As denúncias vão desde abusos por parte do motorista, que para cumprir o horário tem que esquecer curvas e lombadas, além de desrespeitar a sinalização de trânsito. Quando não tem troco, acumulam-se pessoas apertadas antes da roleta do veículo. A situação dos passageiros, principalmente no horário de pico das 18h às 19h30, é muito desconfortável. Ainda assim tivemos aumento no preço da passagem.

Tirem a prova e confiram as irregularidades

Os órgãos de fiscalização podem mandar seus fiscais nesse horário aos ônibus que eles comprovarão o descaso e o estresse apresentado pelos motoristas, que fazem do transporte coletivo uma verdadeira montanha russa com adrenalina, perigo e desrespeito aos passageiros.

Continua fazendo seu papel no parlamento

Vereador Joelson (PP)

Vereador do município de Brasileia, Joelson Pontes (PP) faz uma oposição firme e embasada em situações concretas e até apresentando documentações quando usa a tribuna do parlamento municipal. Sua oposição forte à gestão da prefeita Fernanda Hassem (PT) vem sendo questionada por veículos de comunicação ligados a algumas pessoas da atual administração do município.

Oposição firme contra a gestão do PT em Brasileia

Na verdade, diferente seria se o vereador eleito passasse de ser oposição para ser base da prefeita. Como é o caso do vereador Rogério Pontes (PMDB). Afinal, sua coligação era contra o projeto estabelecido por Fernanda. Então o vereador Joelso faz o papel que é de sua bandeira desde quando Hassem ainda era sua colega de parlamento. Não foi à toa que o vereador largou a base do ex-prefeito afastado da cidade antes da eleição.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.