Jovem encontrada no Rio Acre não morreu por afogamento, diz laudo do IML


Na perícia, não foi detectada água nos pulmões; peritos analisam o caso para precisar quando o trauma ocorreu

REDAÇÃO CONTILNET

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) realizado no corpo de Naythami Oliveira, jovem de 16 anos que desapareceu nas águas do Rio Acre no dia 19 de novembro, e que teria sido vista por populares caindo da ponte metálica, apontou que a jovem não morreu por afogamento.

A morte da jovem foi consequência de um traumatismo na região do pescoço. O crime, que desde o resgate do corpo no dia 20 de novembro foi vem sendo investigado pela Delegacia de Homicidios, seguia duas hipóteses: a de suicídio, quando a jovem teria se jogado da ponte; ou a hipótese de que foi arremessada.

Durante a perícia, não foi detectado água nos pulmões. De acordo com informações da Polícia Técnico-Científica, é possível que o trauma tenha ocorrido com o impacto ao bater na água, mas os peritos não têm como precisar o fato, dificultando a investigação.

comentários

Outras Notícias

Veja Também