19 C
Rio Branco
7 maio, 2021 12:47 pm

“Bons educadores despertaram o meu sonho de ser um profissional de qualidade”, diz professor de inglês

POR ASTORIGE CARNEIRO, DA CONTILNET

Ao final da Rua Alagoas, um caminho levemente estreito que fica situado em frente ao Hospital da Criança, no Centro de Rio Branco, existe uma placa onde se lê o nome “VIPEKS”. À primeira vista, o nome causa certa curiosidade. Depois, quando se conhece o representante do curso de idioma, a curiosidade logo se transforma em confiança, e o próximo passo se torna definir o horário e o dia da aula inicial.

PRIMEIRA PAIXÃO

Atualmente com 35 anos, Fábio Rizzuto Pereira é o professor de inglês do curso Vipeks, exercendo a função de educador de língua estrangeira há mais de 15 anos. Natural do Rio de Janeiro, Fábio relatou em entrevista à equipe da ContilNet que a paixão pelo idioma estrangeiro começou há 22 anos atrás.

Fábio Pereira, professor e idealizador do curso Vipeks. Foto: ContilNet

“Comecei a fazer um curso de inglês no Centro Cultural Anglo-Americano (CCAA). Quando vi todos aqueles materiais e o amor dos professores em me ensinar a língua, me apaixonei perdidamente. O ambiente era propício, e eu quis ir ao curso para usufruir daquela felicidade. Hoje eu percebo que aquilo foi muito decisivo para mim, pois me despertou a vontade de ser como aqueles educadores”, disse Fábio.

Após concluir o curso aos 20 anos de idade, Fábio logo buscou replicar os conhecimentos. No Rio de Janeiro, chegou a trabalhar em centros de ensino como Fisk e Skill. “Foi como redescobrir novamente a sala de aula, pois dessa vez eu estava na outra ponta. Passei de aluno a professor, e fui aprendendo todas as sutilezas e habilidades necessárias para criar um vínculo com os estudantes”, destacou.

GRANDES MUDANÇAS

Em 2008, uma aprovação em concurso público da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) fez com que o educador deixasse o Rio de Janeiro e viesse em tempo integral para a Capital acreana.

No ano seguinte, o curso Vipeks começou a criar forma. Nesse primeiro momento, Fábio atendia prioritariamente nas residências dos alunos. “Esse ensino domiciliar ajudava a tornar a aula um pouco mais pessoal, despertando a confiança do público. Eu ia de casa em casa, me adequando aos melhores horários dos interessados”, afirmou Fábio.

Material utilizado no curso é da editora britânica Cambridge University Press. Foto: ContilNet

Foi então que, em 2013, duas situações auxiliaram no crescimento e na transformação do curso Vipeks no quesito “empresa”. “A primeira, em 2013, foi a oportunidade que um casal amigo, Duda e Dona Graça, me deu de ficar nessa estrutura da Rua Alagoas. Nosso acordo veio através de uma permuta: eles cederiam o local, e eu daria aulas para as crianças deles. Essa oportunidade me abriu muitas portas”, disse.

A segunda foi o apoio de Elis Motta, amiga de infância de Fábio. “Foi um verdadeiro Efeito Borboleta: ela, no Rio de Janeiro, possibilitou um reforço na minha autoconfiança e na minha atuação profissional. Sou eternamente agradecido à Elis e à minha família pelo apoio que sempre me deram”, revelou.

“AMO O QUE FAÇO”

O curso Vipeks atende públicos de todas as idades, mas inicialmente, o negócio foi pensado para o público adulto devido à questão da flexibilidade de horário e metodologia. De acordo com o educador, nos centros de ensino, ele sempre observava como alguns imprevistos (principalmente ligados aos alunos maiores de 18 anos) causavam uma enorme desmotivação para continuar frequentando as aulas: “Ficava triste porque percebia que o aluno se esforçava para estar na sala de aula e não conseguia dar continuidade”.

Desde então, Fábio traz essa possibilidade de ajuste aos horários e às metodologias. Durante as aulas, são utilizados recursos digitais e lúdicos, como jogos, músicas e vídeos de apoio, para aumentar a experiência de aprendizado. Dependendo do nível de proficiência, é possível conversar online com pessoas em países como Canadá e Estados Unidos, incluindo amigas do professor, como Yuki Noda e Faby Mara, brasileiras que atualmente moram no território canadense.

Postagens do professor nas redes sociais recebem muitos elogios. Imagem: Reprodução

O material utilizado é o da editora britânica Cambridge University Press, que remete ao primeiro contato de Fábio com o inglês: “Além da qualidade do material, existe uma nostalgia em utilizá-lo durante minhas aulas. Existem dias em que começo a dar aula às 10h e só consigo parar 23h. É uma correria, me desgasta, mas eu não consigo evitar. A dedicação é sempre em primeiro lugar, amo o que faço. Através do meu trabalho, possibilito diversas mudanças na vida das pessoas através da educação”.

Materiais se adequam ao nível e à faixa etária dos alunos. Foto: ContilNet

ABRINDO PORTAS

Não é novidade que o aprendizado de idiomas estrangeiros abre portas pessoais e profissionais. Um destes exemplos é o de Márcia Moreira. A assessora de imprensa de 24 anos foi aluna do Vipeks, e em depoimento à ContilNet, reforçou a importância de investir no conhecimento e na dedicação do professor Fábio.

“Fui aluna dele em 2010, logo que terminei o ensino médio, pois decidi que seria ótimo para o meu futuro profissional. Ele ia até minha casa, onde tínhamos aulas de uma hora em um determinado dia da semana”, explicou Márcia.

Estas aulas logo se transformaram em oportunidade profissional quando, no 3º período da faculdade de Jornalismo, ela participou de um projeto do Canal Futura: “Era um projeto em parceria com a Holanda, que resultou em uma série de reportagens com um jornalista da Inglaterra. Três meses depois, fui chamada para ser estagiária na Agência de Notícias do Acre, onde estou até hoje e onde tive – e tenho – uma série de outras oportunidades”.

Entre elas, está o contato com pessoas de vários lugares do mundo e a utilização do inglês no ambiente de trabalho, atuando como mediadora em conversações e traduzindo documentos oficiais. “Tudo isso considero como grandes oportunidades que me foram adiantadas por causa da língua estrangeira. Vejo que o investimento valeu muito a pena, e com a dedicação do Fábio, o aprendizado fica muito mais fácil”, elogiou Moreira.

Para conhecer mais sobre a oferta do curso Vipeks, acesse o site oficial (www.vipeks.com.br) e o perfil do Instagram (@vipeks). Para mais informações sobre metodologia e valores das aulas, entre em contato com Fábio através dos telefones (68) 99606-0606 e (68) 2101-0101.