“Estou esperando a verdadeira justiça”, diz acadêmico atropelado em 2015 por comissionado do Governo do Estado


Acidente aconteceu na madrugada em frente à extinta boate Zouk; acusado foi novamente convocado este mês

REDAÇÃO CONTILNET

“No primeiro momento não quis acreditar, pois na época, recebi várias ligações de apoio, afirmando que esse rapaz seria punido dentro do Governo, e realmente foi, pois chegou a ser exonerado. Mas este mês, quase dois anos depois do ocorrido, me senti ofendido com essa nova nomeação. Foi como se eles estivessem esperando a poeira baixar para fazer uma nova nomeação, mas estou esperando a verdadeira justiça.”

Osvaldo Neto se envolveu no incidente em 2015. Foto: Reprodução

Este foi o desabafo de Osvaldo Alves Miranda Neto, de 22 anos de idade. O “rapaz” ao qual ele se refere é Bernardo Bruno Rabelo, acusado de tentativa de homicídio em 10 de outubro de 2015 por atropelar Neto na saída da extinta boate Zouk, localizada no Centro de Rio Branco.

O caso, noticiado anteriormente pela ContilNet, também relatou a exoneração de Bernardo um mês após a acusação. Na época do incidente, Bernardo já possuía um cargo em comissão (CEC) na Secretaria de Estado de Articulação Institucional (SAI).

Entretanto, o acusado voltou a ser convocado para a mesma secretaria no dia 7 de março deste ano, através do Decreto nº 8.578, publicado no Diário Oficial do Estado.

Nomeação foi publicada neste mês no Diário Oficial do Estado. Imagem: Reprodução

De acordo com Neto, o processo segue no Ministério Público com várias notificações para o acusado. “Sofri algumas retaliações de pessoas que não viram o ocorrido e defenderam uma pessoa que me atacou. Só quero que tudo se resolva dentro da conformidade da Justiça, sem atitudes imorais como essa nomeação”, afirmou Neto.

comentários

Outras Notícias

Veja Também