Parceria internacional beneficiará o Acre com minicursos, mestrados e doutorados


Governo, Universidade do Colorado e Ufac devem fechar parcerias na área educacional

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DO ACRE

O Acre se prepara para receber na próxima segunda-feira (12), a visita do reitor da Faculdade de Direito da Universidade do Colorado (EUA), James Anaya. A visita será para a consolidação de uma parceria educacional entre a instituição estadunidense, detentora de cinco prêmios Nobel, o governo do Estado e a Universidade Federal do Acre.

O anúncio será feito durante uma coletiva de imprensa na Casa Civil, o governador Tião Viana, o reitor James Anaya e o reitor da Ufac, Minoru Kinpara, anunciarão a criação de dois minicursos na área do Direito dentro da universidade acreana, além de um programa de mestrados e doutorados entre as instituições.

Reitor norte-americano cumprirá agenda no Estado a partir de segunda-feira (12). Foto: Reprodução

Além do anúncio, o reitor James Anaya irá realizar uma série de visitas institucionais, incluindo programação no Tribunal de Justiça, na Ufac, e ministrará uma palestra no Ministério Público do Acre na terça-feira (13), às 14h30. Logo em seguida, James segue para uma visita ao Juruá para conhecer a Terra Indígena Poyanawa, em Mâncio Lima.

SOBRE JAMES ANAYA

O reitor nsinou e escreveu extensivamente sobre direitos humanos internacionais e questões relativas aos povos indígenas. Entre suas numerosas publicações estão o seu aclamado livro, Indigenous Peoples in International Law [Povos Indígenas em Direito Internacional] e seu livro de textos amplamente utilizado, International Human Rights: Problems of Law, Policy and Process [Direitos Humanos Internacionais: Problemas de Direito, Política e Processo]. Ele ainda atuou como Relator Especial das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas de maio de 2008 a junho de 2014.

Anaya tem palestrado em muitos países em todo o mundo. Ele tem assessorado inúmeras organizações indígenas e outras de vários países em questões de direitos humanos e povos indígenas, e representou grupos indígenas de muitas partes da América do Norte e Central em casos históricos antes dos tribunais nacionais e internacionais, incluindo o Supremo Tribunal dos Estados Unidos e a Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Entre suas atividades notáveis, ele participou da elaboração da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas e foi o principal advogado dos partidos indígenas em um caso no qual a Corte Interamericana de Direitos Humanos, pela primeira vez, reconheceu os direitos das terras indígenas como uma questão de direito internacional.

Como Relator Especial da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas, Anaya monitorou as condições de direitos humanos dos povos indígenas em todo o mundo, abordou situações em que seus direitos foram violados e promoveu medidas práticas para garantir os direitos dos povos indígenas, viajando frequentemente para se encontrar com o governo funcionários e visitar comunidades indígenas.

Antes de se tornar professor de direito em tempo integral, ele praticava direito em Albuquerque, no Novo México, representando os povos nativos americanos e outros grupos minoritários. Por seu trabalho durante esse período, a revista Barrister, uma publicação nacional da American Bar Association, nomeou-o como um dos “20 jovens advogados que fazem a diferença”. Anaya atuou na faculdade de direito da Universidade do Arizona de 1999 a 2016 e na faculdade da Universidade de Iowa de 1988 a 1999. Além disso, é professor visitante na Harvard Law School, Universidade de Toronto e Universidade de Tulsa.

comentários

Outras Notícias

Veja Também