Sinhasique homenageia as mulheres e lamenta pequena participação feminina na política


“Independente das nossas ideologias políticas e partidárias, nós somos mulheres e temos causas em comum", declarou Sinhasique

ASCOM

Durante sessão solene alusiva ao Dia Internacional da Mulher, que ocorreu na manhã desta quinta-feira (08), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a deputada estadual Eliane Sinhasique (MDB) parabenizou as mulheres e falou das dificuldades que elas enfrentam na política.

Homenagem de Sinhasique às mulheres acreanas/Foto:Ascom

“Independente das nossas ideologias políticas e partidárias, nós somos mulheres e temos causas em comum. Encontramos aqui muitas barreiras. A discriminação que sofremos é muito grande. Somos minoria aqui no parlamento”.

A deputada é autora do Projeto de Resolução que cria a Procuradoria Especial da Mulher dentro da Assembleia. “Essa Procuradoria trata dos interesses e temas relacionados à mulher, mas o projeto nem entrou em votação aqui na Casa”.

Sinhasique lamentou também que anteprojetos importantes, de sua autoria, que beneficiariam as mulheres não foram acatados pelo Governo do Estado. “Um dos projetos dispõe sobre a reserva de 20% dos equipamentos ofertados pela Secretaria de Pequenos Negócios às mães de crianças com deficiência e o outro sobre a reserva de 10% das vagas em cursos técnicos e profissionalizantes às mulheres vítimas de violência doméstica”.

Sinhasique culpa a discriminação pela pequena participação feminina na política. “Política não é coisa para mulherzinha, é coisa para mulherão. Não é fácil aguentar a pressão, não é fácil aguentar uma campanha. O preconceito desestimula muitas mulheres a participarem do processo político”.

Homenagem

Como presidente da Comissão dos Direitos Humanos, Sinhasique concedeu o Diploma de Mulher Cidadã Acreana “Francisca Ferreira Leite” à defensora pública Rivana Barreto Ricarte de Oliveira.

Sinhasique concedeu o Diploma de Mulher Cidadã Acreana “Francisca Ferreira Leite” à defensora pública Rivana Barreto Ricarte de Oliveira/Foto: Ascom

“Eu tenho o prazer de conceder esse Diploma à Dra. Rivana pelo seu exemplar desempenho na prestação de serviços na área de Direitos Humanos à sociedade acreana. Este é o segundo diploma que esta Casa concede”, pontuou Eliane.

Rivana atuou nas Defensorias de Feijó e Tarauacá. Hoje, exerce funções majoritariamente na área criminal da Comarca de Rio Branca. Possui mestrado na área de Direitos Humanos. É a diretora da Associação Nacional de Defensores Públicos. Foi a primeira Defensora Pública Brasileira a ocupar o cargo de Defensora Pública Interamericana, representando a Defensoria Pública do Brasil, realizando a defesa e representação de vítimas, perante a Corte e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos.

comentários

Outras Notícias

Veja Também