Membro do B13 que era procurado pela polícia acreana é assassinado a tiros na Bolívia


Identificação do corpo foi confirmada nesta quinta-feira, à Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP)

REDAÇÃO DA CONTILNET

A morte aconteceu há pelo menos sete dias em uma área de mata da Bolívia, mas a identificação só foi confirmada nesta quinta-feira (12), à Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). Claudivan Pereira Ferreira, de 24 anos, mais conhecido como “Pezão”, era integrante da facção Bonde dos 13. Seu corpo foi encontrado desovado em uma floresta do país vizinho, com várias perfurações feitas por arma de fogo.

Só na Delegacia de Homicídios, Claudivan possuía três mandados de prisão, sendo um deles pelo esquartejamento do jovem Gabriel Nunes da Silva, na época com 17 anos. O crime ocorreu em dezembro de 2016 e foi gravado por meio de um aparelho celular. As cenas mostram as partes do corpo da vítima decepadas a terçado. O vídeo foi amplamente divulgado nas redes sociais e causou grande repercussão na cidade.

Desde então a polícia passou a investigar o caso e conseguiu identificar os participantes do homicídio. Alguns foram presos, mas faltava Claudivan, que havia fugido para a Bolívia.

Outras Notícias

Veja Também