Smart brasileiro tem projetor que transforma parede em telão


Smartphone da Positivo promete experiência cinematográfica. Bateria permite ver filmes e séries por quatro horas

TECHTUDO

O Quantum V é um celular com ficha técnica intermediária e que se destaca por ser o primeiro do Brasil com projetor laser, que promete foco automático, melhores taxas de contraste e cores mais fiéis à realidade. Ele foi lançado em agosto de 2017 com preço de R$ 1.799 e vendido apenas na cor azul.

Ideal para salas de aula, escritórios ou mesmo para entretenimento em casa, o Quantum V consegue fazer projeções de até 80 polegadas. Conheça a seguir as especificações do smartphone da marca brasileira, que é uma unidade de negócios da Positivo, conhecida por causa dos PCs.

Design e tela

Chama logo a atenção a única cor disponível para o celular Quantum, azul em tom royal. Sua traseira é metálica com leitor de impressão digital para desbloqueio de tela. Já dimensões como espessura e peso precisaram ser sacrificadas, provavelmente por causa do projetor, que necessita de lâmpada para funcionar, e também da bateria, que precisa ter capacidade acima da média para suportar a funcionalidade.

Quantum V é um celular dual-chip (Foto: Divulgação/Quantum )

O Quantum V mede 153 mm de altura, 75,6 mm de largura e 10,3 mm de espessura, pesando 203 g. O Galaxy S9, da Samsung, tem 8 mm de espessura e pesa 163 g, enquanto o Moto Z2 Play, da Motorola, tem 5,9 mm e pesa 145 g (sem módulo acoplado).

A tela do Quantum V tem 5.5 polegadas e resolução Full HD (1080 x 1920 pixels). A tecnologia usada é a LCD IPS, que tende a apresentar cores mais reais e aumentar o campo de visão.

Câmeras

O ponto forte do Quantum V não devem ser as câmeras, que têm especificações intermediárias. A traseira é de 13 megapixels e, a frontal, de 8 megapixels, ambas com flash. A marca não especifica a abertura de lente dos sensores.

Espessura acima da média do Quantum V é justificada pela estrutura do projetor integrado (Foto: Divulgação/Quantum)

Projetor

O projetor sim é o destaque do smartphone, primeiro do Brasil com tecnologia laser de projeção. A novidade favorece o foco, e promete cores mais reais, assim como melhores taxas de contraste que, aliás, é de 5.000:1.

Vale ressaltar que, ainda assim, deve se fazer necessário um ambiente com pouca iluminação para melhor visualizar as imagens.

As projeções são feitas com resolução apenas HD (720 x 1289 pixels) em até 80 polegadas e sem a necessidade de acessórios. Para isso, é preciso uma distância de até 2,5 metros entre o celular e o local que vai receber a projeção, conforme os testes realizados por nós.

O Quantum V surpreendeu ao apresentar uma qualidade bastante interessante na projeção de imagens. O contraste poderia ser maior, mas está acima do esperado para um projetor embutido num smartphone. Por sinal, ele é esperto o suficiente para detectar a inclinação da superfície em que a projeção ocorre e automaticamente compensá-la. Este Quantum também sabe que é importante apagar a tela quando o filme ou série está em andamento, para poupar bateria; e que as notificações devem ficar desativadas.

O áudio deixa a desejar. Uma opção eficaz é conectá-lo a uma caixa de som por meio do Bluetooth. O som tende a ser mais encorpado e consistente, para que o usuário tenha uma experiência mais próxima daquela vista no cinema.

Projetor do Quantum V em ação (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

No passado, a Samsung trouxe um smartphone com função semelhante, o Galaxy Beam. Ele foi lançado em julho de 2012 por R$ 1.699 e trazia configuração básica para os dias atuais, como tela de 4 polegadas, 8 GB de armazenamento e bateria de 2.000 mAh.

Atualmente, aparelhos que servem como alternativa são os da linha Z2 da Motorola, como o Moto Z2 Force e o Moto Z2 Play. Eles podem ser adquiridos já com o módulo (Moto Snap) de projeção, chamado de Insta-Share Projector, ou o acessório pode ser comprado à parte. O Moto Z2 Play custa cerca de R$ 1.340 no comércio eletrônico, enquanto o Z2 Force sai por R$ 2.070. O módulo custa R$ 1.499.

Processador e memória RAM

O desempenho do Quantum V deve ser intermediário e ideal para o uso em atividades do dia a dia, como aplicativos mensageiros e de redes sociais, além de navegação pela internet e alguns jogos mais leves. O chipset escolhido foi o MediaTek MT6750, que é octa-core de até 1,5 GHz. Já a memória RAM é de 4 GB.

Armazenamento

A memória interna do Quantum V é de 64 GB e ele ainda suporta cartão microSD de até 128 GB. O celular é dual chip híbrido, o que significa que o usuário deve decidir entre colocar um segundo chip de telefonia ou um cartão de memória.

Sistema

Rodando o Android 7 (Nougat) e sem previsão de atualização, o Quantum V já está defasado com relação ao sistema operacional, uma vez que o Android 8 vem sendo usado em celulares mais novos e aparelhos mais antigos que tenham recebido atualização.

Bateria

A bateria do Quantum V comporta 4.000 mAh. Quando o assunto é projetor, podemos confirmar que ele cumpre a promessa da Quantum: até quatro horas initerruptas de filmes e séries.

A capacidade fica atrás da oferecida por smartphones mais baratos, como o Zenfone 4 Max e o Moto E4 Plus, que têm 5.000 mAh.

Preço e disponibilidade

O Quantum V tem preço sugerido de R$ 1.799, valor praticado na loja online oficial e em redes de varejo. O montante cobrado é semelhante ao que a Motorola pede pelo Moto Z2 Play com módulo de projetor – o kit sai a R$ 1.990.

comentários

Outras Notícias

Veja Também