Busto de acreana que morreu de câncer, feito por Rivasplata, será exposto em praça da Capital


Livro, escrito pelo pai de Evelyn, terá seus direitos autorais revertido para uma instituição filantrópica que trabalhe com o tratamento de câncer

WANIA PINHEIRO, DA CONTILNET

O professor Emir Mendonça irá instalar o busto de sua filha Evelyn Oliveira, que morreu aos 22 anos vítima de câncer na medula, em uma praça do bairro Xavier Maia. A jovem, que morreu em janeiro de 2018, ficou conhecida no Acre e em outras cidades do Brasil devido à sua luta contra a doença, que tem matado milhões de pessoas em todo o mundo.

Na época, ela chegou a receber o transplante do irmão, Kevin Oliveira, que se mostrou 100% compatível, mas a doença voltou meses depois.

Evelyn morreu aos 22 anos/Foto: Facebook

Após ser acometida pelo câncer, Elevyn passou a apoiar ações de doações de sangue e de medula, fazendo campanhas nas redes sociais, onde recebeu o apoio de milhares de seguidores.

O pai de Evelyn também prepara um livro, que será lançado em julho deste ano no Acre em em São Paulo. “O câncer venceu o corpo, mas não o espírito da guerreira”, já está em seu esboço, faltando somente revisão e diagramação.

“A história tem uma fundamentação de luta, muito amor entre pais e filha, a beleza da vida, muita fé em Deus e sua relação Espiritual, que a transformou num ponto de esperança e de luz”, explica Mendonça.

O busto é de autoria do artista plástico Rivasplata/Foto: Facebook

Veja a postagem feita por Emir no dia 23 de maio:

Hoje, o artista plástico Jorge Rivasplata Cruz, concluiu o busto de minha filha Evelyn, que será instalado na praça do Bairro Xavier Maia. A prefeitura já está providenciando o pedestal para colocação do totem. Esta etapa vem fechar as homenagens póstumas que fará parte do livro Em memória de minha filha Evelyn – o câncer venceu o corpo mas não o espírito da guerreira, já estando seu esboço faltando somente a revisão e diagramação, para impressão. Espero fazer o lançamento no final de julho aqui e depois em São Paulo. A história tem uma fundamentação de luta, muito amor entre pais e filha, a beleza da vida, muita fé em Deus e sua relação Espiritual, que a transformou num ponto de esperança e de luz. Aguardemos o livro, que terá seus direitos autorais revertido para uma instituição filantrópica que trabalhe com o tratamento de câncer.

comentários

Outras Notícias

Veja Também