Com aliança de 12 partidos, Márcio Bittar é apresentado como pré candidato ao senado pelo MDB


"O PT ao longo de 20 anos sepultou a esperança de todos os acreanos, principalmente do homem do campo", disse Bittar

SALOMÃO MATOS, PARA CONTILNET

O Movimento Democratas do Brasil (MDB), apresentou oficialmente o pré candidato ao senado pela sigla, Márcio Bittar. O evento aconteceu na manhã desta segunda-feira (7), na sede do MDB, em Rio Branco, e contou com a presença de lideranças de 12 partidos que compõe a aliança de apoio ao pré-candidato ao governo do Acre, Gladson Cameli (Progressistas).

Marcio Bittar é o pré-candidato ao Senado pelo MDB/Foto: ContilNet

O anfitrião, deputado federal Flaviano Melo, que vai tentar a reeleição, fez as honras da casa emedebista. Em sua fala, Flaviano relembrou a trajetória política de Bittar que é apontando como o melhor nome, junto com Sérgio Petecão (PSD),para um Acre de progresso e prosperidade com a geração de mais emprego, renda e segurança.

Em seu discurso, Gladson Cameli relembrou que foi Márcio Bittar que o convidou para entrar na carreira política. “Temos os melhores nomes compondo a nossa aliança na vitória para o governo. O Márcio sempre foi para mim um conselheiro. Altivo, honesto e acima de tudo um ser humano. Com Márcio, Petecão e nosso time de deputados estaduais e federais, iremos trabalhar incansavelmente para tirar o nosso Acre desse atraso de 20 anos que o PT fez com a nossa gente”, disse Cameli.

De microfone em punho, Márcio Bittar fez um relato do projeto de Florestania do Partido dos Trabalhadores que, segundo ele, sepultou a esperança de progresso do homem do campo e acabou com o sonho da juventude acreana.

Evento teve a participação de coligados na sede do partido/Foto: ContilNet

“Esse famigerado modelo de Florestania criado ainda na gestão de Jorge Viana como governador do Acre, limitou o nosso homem da floresta e do campo de viver com dignidade. Os filhos desses nossos bravos produtores, seringueiros e outros do campo ficaram sem ter o que comer porque não podiam explorar os recursos narurais e até mesmo impedidos de trabalhar com a terra, foram obrigados a vir para a cidade para não morrer de fome.”, declarou Bittar.

O pré-candidato faliu ainda da falta de oportunidade dada ao homem do campo. “Aqui não encontrando trabalho ou emprego, até porque o PT nunca gerou indústrias e incentivos para isso, esses jovens só encontraram no tráfico de drogas a oportunidade de ganhar algum dinheiro. O PT, ao longo desses 20 anos no poder, só fez fortalecer o narcotráfico que recruta esses jovens soldados da droga e consequentemente fazendo aumentar a onda de violência que todos nós vivemos e vivenciamos todos os dias”.

Gladson relembrou o apoio recebido por parte de Bittar em sua carreira política/Foto: ContilNet

Em relação aos projetos para combater a criminalidade, Márcio Bittar disse que a única alternativa no momento é em primeiro lugar é não votar em quem só colocou o Acre nesse atraso. “Primeiro de tudo o Jorge Viana e todos do PT dele deveriam sair de casa em casa e pedir desculpas as pessoas por tudo de ruim que fizeram ao nosso estado à nossa gente. Vamos voltar a dar oportunidade ao homem do campo, o trabalhador rural que produz e gera emprego e trás alimento barato. Vamos voltar a explorar os nossos recursos naturais, acabar de vez com esse modelo falido de florestania e Sustentabilidade que já sabemos que não deu certo e vamos voltar a sonhar com um Acre para todos e não para uma meia duzia como eles fizeram”, finalizou Bittar.

comentários

Outras Notícias

Veja Também